Categorias
Novo Testamento

Mateus 4

Aí o Espírito Santo levou Jesus pra um rolê no deserto. E lá recebeu várias propostas indecorosas por parte do diabo. Jesus acabou 40 dias e noites sem comer nada, mesmo tendo poder de pedir um Ifood com a força do pensamento.

Quando você resolve que vai levar um propósito até o final, sempre aparece um filho do diabo pra atrapalhar. Neste caso, apareceu o próprio diabo, jogando um “migué” de que dava pra comer pão feito de pedra. Mas Jesus era mais esperto e tirou o diabo grandão. O diabo citava trechos da Bíblia, mas Jesus citava toda a Bíblia!

Insatisfeito com a resposta de Jesus, o diabo o levou pra cima do World Trade Center (na época as duas torres originais ainda existiam), propondo que ele fizesse base jump dali. Jesus retrucou suave como uma voadora no peito: “Não tente fazer Deus de otário”.

Por fim o diabo mostrou pra Jesus tudo que tem de bom nesse mundo (incluindo bacon, dancinhas sensuais do Tik Tok e cerveja artesanal), prometendo dar todas aquelas coisas em troca de Jesus o adorar. Como Jesus não era besta nem nada, respondeu que só a Deus devemos adorar, até porque ele é o criador do bacon, das pessoas que fazem as dancinhas e cervejas da melhor qualidade. Só restou então ao diabo vazar com o rabinho entre as pernas.

Imediatamente após o capiroto vazar, os anjos chegaram de moto, furando os semáforos, trazendo o sanduba e a Coca-Cola bem gelada na mochila.
Logo depois, voltando pra casa, Jesus ficou sabendo pela boca daquelas mulheres fofoqueiras (que viviam na mesma rua que ele) que seu primo João Batista tinha sido preso e, na mesma hora, partiu pra Galileia. Foi morar numa quitinete em Cafarnaum. Tudo isso pra não desmentir outra profecia.

Começou Jesus a pregar daquele dia em diante, dizendo que o Reino de Deus estava perto e que era pra galera se arrepender das cagadas que fizeram a vida toda.

Num dia, enquanto caminhava pelo calçadão da praia da Galileia, viu dois caras pescando e propôs a eles largarem aquele serviço e colarem junto pra aprenderem a pescar gente. Não sei ao certo quais argumentos foram usados por Jesus, mas ele foi bem convincente. Os caras largaram tudo e passaram a fazer parte do bando de Jesus.

Mais adiante, achou outros caras bem apessoados e os chamou também. E assim o grupo foi crescendo.

Fazendo turnê por toda Galileia, ensinando nas ruas e nos templos, Jesus começou sua carreira de pop star. Ele também curava o povo de tudo quanto é tipo de pereba. Tipo Minâncora (aquela pomada de gente velha que tem uma “mina” e uma âncora na embalagem). E por causa disso, traziam gente doente de tudo quanto é buraco desse mundo.

Obviamente, um monte de gente passou a andar junto com ele. Parecia até artista passeando no shopping center.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Faz a conta aí pra evitar Spam + 78 = 87