Categorias
Novo Testamento

Lucas 14

Em um sábado, quando Jesus comia na casa de um líder religioso, apareceu um sujeito com barriga d’água. E Jesus aproveitou pra zoar com os crentes dizendo: “Galera… é certo curar alguém no sábado?”. Os caras ficaram quietos com medo de responder. Aí Jesus curou o barrigudinho na hora e disse: “Se seu carro furar um pneu sábado, você vai deixar ele lá até domingo pra então trocar?”. E os caras ficaram putos, mas não tinham argumento pra rebater isto.

Vendo Jesus que a galera, quando chegava na festa, escolhia os melhores lugares pra sentar, disse: “Quando você for rangar na casa de alguém, sente nos piores lugares. Porque se chegar alguém mais importante que você, vai passar vergonha quando o dono da festa pedir pra você sair pra outro sentar aí. Mas se você sentar lá no fundão, quando o dono da festa chegar irá te chamar pra mais perto. As coisas no reino de Deus são assim também. Quem quiser aparecer, vai se ferrar. Quem for humilde, vai se dar bem!”.

“Quando você for fazer um churrasco, não chame amigos ou parentes ricos que tenham como retribuir o rango em outra ocasião. Prefira chamar os pobres, aleijados, cegos… aqueles que não tem como retribuir de jeito nenhum! Aí você vai se dar bem com Deus!”.

Ouvindo essas coisas, um cara na mesa gritou: “Feliz é quem come pão no reino dos céus!”. Mas Jesus disse: “Um homem fez uma baita duma festa e mandou chamar várias pessoas. Mas os convidados começaram a dar desculpas de que tinham outras coisas mais importantes pra fazer. Então mandou chamar os pobres, aleijados, cegos e qualquer outro que encontrasse pela rua. E nenhum dos antigos convidados teve o prazer de participar daquela festa!”.

E continuou ensinando: “Quem não incomodar sua família e não ficar com a própria vida incomodada, não pode ser meu discípulo. Quem não pegar a sua própria cruz e me seguir, também não serve!”.

“Quem vai construir uma casa tem que fazer as contas no começo da obra pra ver se tem dinheiro pra terminar. Porque quem fica sem grana no meio da obra vira piada entre os vizinhos”.

“Quem vai pra guerra tem que fazer as contas pra saber se tem condição de vencer. Senão é melhor fazer um acordo de paz do que brigar e apanhar”.

“Quem não renuncia a tudo o que tem, não presta pra ser meu discípulo. Sal é bom pra dar tempero nas coisas, mas se não tiver capacidade de dar sabor, não serve pra nada. Tem que ser jogado fora”.

“Prestem bastante atenção nessas coisas que tô falando!”.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 13

Algumas pessoas ficavam perturbando Jesus com um papo furado sobre uns homens que foram sacrificados por Pilatos em seus rituais religiosos. E Jesus disse: “Vocês se acham melhores do que esses coitados que se ferraram nesse lance aí? Se não se arrependerem, o final de vocês vai ser o mesmo!”.

Aí perguntaram de outros dezoito caras que tavam passando de bobeira quando uma torre caiu em cima deles, matando todo mundo. E Jesus disse: “É a mesma coisa! Se não se arrependerem, vão se ferrar no mesmo lugar que eles!”.

E contou uma história: “Um cara tinha uma plantação de uva, mas todo ano ele procurava frutas e a disgramada da planta nunca tinha nenhuma. Então seguiu o conselho de quem cuidava das plantas e deu mais um tempo pra ela. Adubou direitinho o negócio e esperou. Mas se quando ele voltar não tiver fruta, vai arrancar e queimar, porque tá ocupando a terra e não produz nada de útil”.

Jesus ensinava num dos templos religiosos de sua época. Num sábado, viu uma mulher que já fazia dezoito anos que tava entrevada, com as costas zoada pra caramba. Aí ele colocou as mãos na mulher e disse: “Alonga aí minha filha. Tô te libertando dessa doença!”. E a mulher pulava de alegria, dizendo coisas boas a respeito de Deus por causa da cura que recebeu.

Os religiosos já começaram a fazer barraco, porque acharam absurdo Jesus curar alguém num sábado. E diziam pras pessoas virem em dia útil apenas. Os caras literalmente queriam burocratizar o favor de Deus! Parecia até o DETRAN!

E Jesus respondeu: “Se você tiver um animal em casa, não vai dar comida pra ele no sábado? É claro que era conveniente eu soltar dessa prisão essa mulher aí, que é filha de Abraão tanto quanto vocês. E há dezoito anos tava entrevada por causa das coisas que o diabo tava fazendo na vida dela!”.

E o povo se alegrava, enquanto os religiosos ficavam envergonhados com a surra moral que levaram. E Jesus contava mais histórias:

“Saca só as comparações que dá pra fazer com o reino de Deus. O reino é igual um grão de mostarda. É do tamanho de um grão de areia. Olhando superficialmente você acha que não vale nada, mas planta pra ver o que acontece! Vira uma árvore monstra, que fica cheia de lugares pros passarinhos fazerem ninho”.

“O reino de Deus também é igual uma mulher que colocou um pouquinho de fermento na massa do bolo, mas todo o bolo se contaminou com esse pouquinho e cresceu”.

E ele ia por todas as cidades ensinando, sempre caminhando na direção da capital.

Certa vez um sujeito perguntou se eram poucos os que se salvariam. E ele respondeu: “Se esforcem pra passar na porta estreita. Vai ter muita gente tentando entrar e não vai conseguir. Quando a porta for fechada, vai ter manolo gritando e batendo pra tentar entrar, mas não vamos abri-la nem a pau. E nem adianta vir com aquele ‘migué’ de que teve uma vida dedicada a fazer certas coisas pra mim, porque eu vou dizer claramente que não os conheço e que não quero gente folgada que vive longe do que é justo perto de mim!”.

“Vai vir gente de tudo quanto é canto do mundo e vai se sentar na mesa do reino de Deus. E vai ter gente que vai chegar por último e vai acabar sentando primeiro. Também vai ter uns caras que tão achando que irão chegar primeiro, mas mesmo tendo chegado primeiro vão ser os últimos a sentar”.

Então os religiosos falaram pra Jesus fugir dali por que Herodes queria matá-lo. E ele respondeu: “Falem praquela raposa que eu expulso os capetas, curo pessoas hoje e amanhã ainda. E que no terceiro dia termino o que vim fazer”.

“E bora lá galera, caminhar esses três dias, pra não acontecer desta vez de morrer um profeta fora de Jerusalém!”.

“Jerusalém, sua ingrata! Que mata os profetas e aqueles que são enviados da parte de Deus! Como eu já tentei cuidar de você como uma mãe cuida de seus filhos e você não quis! Já vou avisando que por causa disso vai ficar abandonada e destruída. E não vai mais me ver até o dia que possam dizer: Opa, ó o homem de Deus aí!”.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 12

Quando o povão juntou com força, Jesus ensinou:

“Fujam dessa droga de hipocrisia dos religiosos, porque isso é contagioso! Saibam que não importa o quanto você tente esconder algo, pois quando a luz vier sobre todas as coisas, aí mermão, suas mentiras serão esculachadas pra todo mundo ouvir”.

“Também nem se preocupem com esse povo que quer matar vocês por causa das minhas coisas. Se preocupem é com Deus, que é poderoso pra te salvar ou mandar pro inferno! Se Deus cuida até dos animais selvagens, por que não iria cuidar de vocês? Pensem, cabeçudos! Até o cabelo que vocês tem tá contado” (e é claro que nos carecas a conta foi mais fácil).

“Quem se envergonhar de mim e do meu ensino, eu também vou me envergonhar desta pessoa no dia que eu voltar. Quem falar alguma merda sobre minha pessoa, eu relevo de boa. Mas quem zoar o Espírito Santo, esse aí tá ferrado pra sempre, porque pra esse pecado não tem perdão! Por isso tomem cuidado pra não saírem falando besteira!”.

“Quando prenderem vocês por causa da fé, nem se preocupem com o que vão falar no tribunal. Na hora eu vou soprar umas ideias tão sinistras que ninguém vai conseguir rebater”.

Nisso apareceu um sujeito pedindo pra Jesus conversar com o seu irmão, pois ele não queria dividir a herança. E Jesus disse: “Tá maluco, cara? E eu lá tenho tempo pra ficar cuidando dessas coisas?”. E em seguida falou sobre como as coisas que um homem tem não possuem valor algum, e que a avareza era algo ridículo.

E emendou mais uma história: “Um mané, depois de trabalhar a vida inteira, resolveu se aposentar. Aí vendeu tudo que tinha e aplicou em fundos de investimentos de alta rentabilidade e segurança. Pensou que de agora em diante ia viver só curtindo a grana que juntou a vida inteira, mas ele não sabia que naquela noite a alma dele seria requisitada no além. E eu pergunto: pra quem ficou todas as porcarias que o cara juntou a vida toda? Entendam que quem junta dinheiro e outros bens, não é rico pra Deus. Ele não tá nem aí pra isso!”.

“Vivam despreocupados, sem esse desespero de saber o que vai comer ou vestir amanhã. Os passarinhos não plantam e tem comida todo dia. Preocupação não melhora o seu saldo bancário!”.

“Olhem as plantas também, porque elas estão lá no campo hoje e amanhã vão estar mortas. E tá tudo bem. Se Deus cuida delas, por que não cuidaria de vocês?”.

“Os pagãos é que se preocupam com essas porcarias todas. Vocês deviam se preocupar em fazer a minha justiça se tornar realidade. O resto pode deixar que eu resolvo! Fiquem relax, porque o pai quer dar coisas boas pra vocês!”.

“Ao invés de ficarem juntando dinheiro, deem esmolas pra quem precisa. Ter crédito no céu é mais importante do que ter crédito no banco. Lá ladrão não explode caixa eletrônico e nem existe cheque sem fundo. Saibam que o coração de vocês tá sempre onde depositam os seus tesouros. Façam PIX no céu então!”.

“Sejam espertos, igual funcionário que trabalha forte pra não ser pego na moleza pelo patrão quando ele volta de viagem. Felizes esses que são encontrados trabalhando pra valer! Pensem: se o dono de uma casa soubesse que hora o ladrão vem, ele chamava o programa policial da cidade pra filmar o flagrante e encher a polícia de moral! Pois eu vou voltar de surpresa, na hora que vocês menos esperarem”.

Pedro então perguntou se essa conversa toda era pra eles ou pra todo mundo. E Jesus disse: “É pra todos que estão recebendo uma tarefa da parte de Deus. Esses precisam ser encontrados fazendo o trabalho quando Deus for cobrar. Porque se estiver firme na hora H, vai se divertir com tudo de bom que Deus dá pros que são fiéis. Mas se Deus te pegar bêbado e vadiando, aí dom, nem tratamento estético de harmonização facial vai conseguir consertar o estrago que vai ser feito na sua cara!”.

“Quem receber muitas coisas de Deus, vai ser mais cobrado”.

“Eu vim pra por fogo nessa terra, mas vejam que o fogo já tá queimando! A água de vocês tá fervendo galera! Eu vou ser batizado com um tipo de batismo muito específico e como me dói pensar nisso até que chegue o dia”.

“Acham que eu vim trazer paz ao mundo? Quem quer paz mundial é candidata a Miss Universo! Eu vim é trazer divisão! Até nas famílias vai ter gente dividida por causa das minhas coisas”.

“Quando vocês olham pro céu e percebem que tá meio cinza, sabem que vai chover. Então prestem bem atenção nestas coisas todas que eu estou falando, porque são sinais de que o final tá chegando”.

“Julguem vocês mesmos as coisas pra verificarem o que é justo enquanto há tempo. Se alguém estiver com algum negócio enrolado com outra pessoa, se acerte logo com essa pessoa. Porque quando eu voltar como juiz, vocês vão se ferrar na minha mão. E não vão ser aliviados de nenhuma dívida que deixaram pra trás!”.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 11

De verem Jesus orar, os discípulos pediram pra serem ensinados nesta fabulosa arte ninja. E ele ensinou: “Sejam diretos. Falem mais ou menos assim ó: paizão que tá no céu, que tudo nessa vida seja pra que o seu nome seja reconhecido como santo. Que o seu reino e a sua vontade sejam verdades conhecidas. Alivie a dureza dessa nossa vida e perdoe as mijadas fora do vaso que damos, da mesma maneira que a gente perdoa as outras pessoas! Não deixe a gente se ferrar sozinho e nos deixe imunes às coisas ruins”.

Também explicou que Deus era um cara legal e que não ia deixar de ouvir as orações das pessoas. Se até nossos amigos nos aguentam com as nossas encheções de saco, é claro que Deus é mais legal que nossos amigos.
E disse mais: “Quem procura acha. O pai é um bom pai. Ele dá coisas boas pros seus filhos. Se até vocês sabem dar um Playstation pros filhos de vocês, acham mesmo que Deus vai dar um Polystation?”.

Vendo a galera que Jesus tava expulsando um capeta, disseram alguns idiotas que ele fazia isso por que tinha pacto com o capeta. E ainda pediam pra ele fazer sinais e coisas do tipo. Mas Jesus nem perdia tempo. E dizia: “Olha, o diabo não é tão burro pra lutar contra ele mesmo. Eu tô expulsando o capeta pelo poder de Deus. Vocês é que não sabem de nada!”.

“Pra entrar ladrão na casa com o dono dentro, o ladrão tem que ser valente! E quando entra pra brigar, se ganhar, vai depenar o coitado. Entendam que quem não tá comigo, é meu inimigo!”.

“E esses capetas quando eu os expulso, rapidão procuram voltar. Se acharem a pessoa dando sopa novamente, trazem outros piores pra zoarem mais ainda o sujeito”.

Aí apareceu um cara zoando Jesus e elogiando a mãe dele. E disse: “Rapazzzzz, benzadeus pelo útero da senhora sua mãe e pelos peitos dela que te deram leite”. Na boa, se fosse eu, tinha arrancado dois dentes do cara ali mesmo. Mexer com mãe é passar dos limites! Mas Jesus apenas respondeu: “Benzadeus por quem ouve as coisas que eu ensino e as pratica!”.

Pra bater de frente com o tanto de gente que juntou ali, Jesus disse que aquela geração era uma porcaria; e que não receberiam sinal nenhum da parte de Deus, a não ser a própria ressurreição dele. E falou sobre o quanto que tava decepcionado com a incredulidade deles, pois outros no passado creram com bem menos motivos.

Também falou sobre o propósito de estarem ali: “Luz é feita pra iluminar o caminho. Luz escondida só serve pra dar lucro pra companhia energética. É desperdício! E que a luz de vocês seja boa, senão mermão, seu corpo todo vai ser uma desgraça. O jeito que você olha as coisas denuncia como é a luz em você”.

Aí um religioso convidou Jesus pra jantar e ele foi, pois boca livre é algo irrecusável. Mas, logo que chegou, o dono da casa começou a achar ruim de Jesus não ter ido lavar as mãos pra comer. Então Jesus falou: “Vocês lavam a louça inteira pelo lado de fora mas deixam sujeira do lado de dentro! O coração de vocês é igualzinho. Que adianta ficar dando dízimo e oferta se vocês desprezam o cuidado com as pessoas que estão necessitando de ajuda? Tem que fazer as coisas certas por inteiro!”.

Aí o dono da casa já deu chilique, pois se sentiu ofendido. E Jesus emendou na zoeira mais ainda: “Vocês ficam aí posando de teólogos, mas mais atrapalham os outros de andar com Deus do que ajudam! Inventam modas e teorias que não deixam os outros entrar no céu! Gente como vocês é que matou os profetas no passado. E vocês são iguaizinhos a esses assassinos!”.

“Vou cobrar de vocês o sangue de cada justo. Podem apostar!”.

Então os caras começaram um verdadeiro interrogatório, pois perceberam que Jesus não tava nem aí pro politicamente correto. E dizia a verdade independente de quem fosse incomodar. Bem diferente de muito pastor que fica só no sapatinho nas redes sociais hoje em dia.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 10

Depois de todas as aventuras que já tinham vivido, Jesus montou um grupo com setenta pessoas pra enviar às cidades próximas. E dizia a eles: “O trampo nas coisas de Deus é muito, mas tem muito vagabundo procurando uma boquinha e pouco trabalhador de verdade. Orem pro patrão enviar mais gente qualificada pra trampar”.

“Tô enviando vocês pra entrarem em cada fria sinistra. Mas não se preocupem! Não levem dinheiro extra ou colete à prova de balas. Nem percam tempo com pessoas no caminho. Quando chegarem em uma casa, sejam legais. E que a paz que está em vocês agora esteja em todos naquela casa também. Mas se não tiver ninguém que preste ali, a paz voltará pra vocês. Fiquem nesta casa comendo e bebendo o que tiver na cozinha. Quem trabalha de verdade merece salário. Simples assim! Não precisam ficar pulando de casa em casa”.

“Digam pras pessoas da cidade que o reino de Deus chegou. Mas se nem assim forem recebidos em alguma cidade, limpem até os sapatos na frente dessas pessoas, pra que saibam que vocês não estão levando nada dali. Coitada dessa cidade quando eu vier tirar satisfações pessoalmente!”.

“Ah, que bando de gente safada! Se os milagres que eu tenho feito por aqui fossem feitos em cidades de gente que nem tem temor de Deus, essas cidades hoje só teriam crentes de verdade! Tem cidade que se acha a última bolacha do pacote, mas já vou avisando que não passam de bolacha de água e sal vencida e embolorada, que vai queimar no inferno!”.

“Quem dá atenção pra vocês é como se estivesse ouvindo a mim. E quem der um bicudo na bunda de vocês, tá chutando a mim e a meu pai”.

Logo voltaram os setenta, felizes pra caramba, porque até os capetas bundaram pra eles na hora do UFC espiritual. E Jesus comentou: “Eu vi o diabo se estrebuchando no chão. Tô dando pra vocês força pra vencerem qualquer coisa do mal, mas não fiquem entusiasmados com isso. Se tem algo que realmente deve deixar vocês felizes é por terem os seus nomes escritos na caderneta da vida, lá no céu!”.

Aí Jesus se alegrou bastantão em seu Espírito e disse: “Valeu paizão por você ter escondido essas coisas dos inteligentes e sábios, mas revelou os segredos às criancinhas. O Senhor sabe o que faz!”.

E ainda disse: “O pai me deu tudo. E só pode conhecer o pai quem eu quiser que conheça. Só ele me conhece de verdade. Sortudos são vocês que estão vendo isso tudo. Como teve profetas que desejaram ver estas coisas, mas não puderam!”.

No meio da conversa levantou um teólogo e fez uma pergunta sobre o que deveria fazer pra ganhar a vida eterna. Jesus então inverteu a pergunta: “O que você acha? O que entende da Lei?”. Aí o teólogo respondeu o básico sobre como deveria amar a Deus e ao próximo. Tendo sido elogiado por Jesus, o cara emendou: “Só queria saber quem que é o meu próximo!”.

E lá veio uma história daquelas legais de Jesus. Ele disse: “Olha. Um sujeito viajava do Chile para o Brasil, tendo sido assaltado no meio do caminho (na Argentina). O coitado apanhou tanto, que ficou jogado na estrada. Aí veio um padre brasileiro e passou reto como se nem tivesse visto ele ali. Depois passou um pastor e fez a mesma coisa”.

“Aí então passou um argentino, com camisa da seleção (escrito MESSI atrás). E ele sentiu pena do brasileiro e o levou pra um hospital, onde deixou o pagamento da conta no seu cartão de crédito. Então eu te pergunto: quem você acha que foi o próximo do brasileiro?”. E o teólogo respondeu: “Foi o argentino, porque foi bondoso com ele!”. E completou Jesus: “Então faça você a mesma coisa. Simples assim!”.

Ainda no caminho resolveu Jesus parar numa quebrada. E uma mulher chamada Marta hospedou a galera. Marta tinha uma irmã chamada Maria, que ficou tão deslumbrada com as coisas que ele dizia, que ficou sentada aos seus pés só ouvindo.

Aí Marta achou ruim, porque tava fazendo o serviço de casa sozinha. E foi lá reclamar com Jesus pra que mandasse a irmã ir ajudar. Aí Jesus respondeu: “Ô Marta, isso é hora de fazer faxina? Pare de sofrer à toa! Maria é que é esperta, pois tá concentrada naquilo que é importante. Por mim, ela deve ficar exatamente onde está”.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 9

Chamando seus doze discípulos, ensinou os passes mágicos pra eles poderem ter poder sobre os capetas e pra curarem as doenças do povão. Aí os enviou pra falarem das coisas de Deus enquanto iam sarando a galera.

Também explicou direitinho que não era pros caras ficarem carregando dinheiro e outros apetrechos. Nem roupa era pra levar de sobra. Quando chegassem em alguma casa, era pra comer o que tivesse na geladeira. E se em alguma cidade não encontrassem alguém que os hospedasse, era pra irem embora sem crise nenhuma, deixando até a terra que grudou no sapato pra trás.

Então foram por várias cidadezinhas e distritos, falando das boas notícias de Jesus e curando as pessoas doentes.

O governador Herodes quando ouviu falar de tudo que estava rolando, desconfiou que Jesus fosse João Batista que tinha voltado dos mortos. Algumas outras pessoas achavam que era o profeta Elias ou algum outro. E na dúvida sobre quem seria Jesus, tentou encontrar-se com Jesus pra tirar a dúvida.

Quando os discípulos de Jesus voltaram, chegaram contando tudo que fizeram de legal na viagem. Jesus vazou com eles pra um lugar afastado numa cidade chamada Betsaida. Mas o povão ficou sabendo e foi pra lá também. Como Jesus era legal pra caramba, recebeu todo mundo e ficou falando do reino de Deus e curando os que precisavam.

Como já era tarde, pediu pros seus discípulos arrumarem um lanche esperto praquele povão todo, que somava pelo menos umas cinco mil pessoas (maior que a torcida do Santos). Os discípulos resmungaram que não sabiam o que fazer, pois só tinham cinco pães e dois peixes. Então Jesus mandou todo mundo sentar em grupos e começou a dividir o rango com a galera. Depois de abençoar o negócio, acabou que todo mundo comeu com força; e ainda sobrou um monte de pedaços.

Em outro momento, depois de tirar um tempo de oração, Jesus perguntou pros seus discípulos quem o povo dizia que ele era. Eles contaram então que os boatos era de que ele seria o profeta Elias ou algum outro dos profetas superstars do passado. Então Jesus perguntou: “Vocês por acaso sabem quem eu sou?”. E Pedro respondeu: “O escolhido, o enviado, o Cristo de Deus!”. E Jesus pediu pra que não saíssem espalhando isso pra ninguém ainda.

Também disse que era necessário que ele fosse preso, condenado pelos religiosos e morto, pra então ressuscitar no terceiro dia. E que se alguém quisesse continuar o serviço que ele havia começado, deveria negar seus próprios desejos e sonhos, pegar a sua própria cruz todos os dias e segui-lo.

E ainda dizia: “Quem quiser se safar, já tá perdido. Quem der a sua vida porque me ama, esse aí já está salvo. Pensem um pouco e perceberão que nada nesse mundo vale mais do que a sua vida. Não adianta virar celebridade ou ficar milionário se isso te atrapalhar de ser salvo. E quem tiver vergonha das coisas que eu digo, tenham certeza que vou sentir vergonha dessa pessoa também no dia que eu voltar pra fechar a conta desse mundo. Eu garanto que vai ter gente aqui que não irá nem morrer, pois irá assistir ao vivo a vinda do reino de Deus”.

Uma semana depois saiu pra dar um passeio com Pedro, João e Tiago. Foram os quatro num monte pra orar. Enquanto Jesus orava, começou a brilhar muitão. E a luz dele era tão grande que parecia até que era fluorescente. Então apareceram dois homens pra conversar com ele sobre a sua morte, que eram Moisés e Elias.

Quando os outros dois vazaram, Pedro perguntou pra Jesus se ele queria que fizessem um altarzinho ali pros três. E nem reparou na bobagem que estava falando. Aí uma nuvem começou a rodear todos eles e, do meio da nuvem, veio uma voz dizendo: “Escutem o que meu filhão querido diz”. O susto dos caras foi tão grande, que não comentaram o acontecido com ninguém durante muito tempo.

Quando desceram do monte já tinha aquele povão todo esperando. E um sujeito implorava que Jesus desse jeito no seu filho, pois ele tinha problema de encapetamento total, mas seus discípulos não foram capazes de resolver a treta. O capeta judiava muito do menino, só dando um pouco de sossego quando o machucava bastante.

Jesus mandou trazer o menino. E dizia: “Galera, vamos parar de tangafrouxisse, heim!”. Então Jesus deu ordem pro capeta vazar e o menino ficou curado, tendo sido devolvido novinho em folha pro seu pai.
O povo se emocionava com o que tinha visto, reconhecendo o quanto Deus era bom. Jesus então aproveitou o momento e engatou o assunto: “Olha gente, prestem atenção nas coisas que digo, porque eu vou ser preso”. Mas os idiotas não entendiam o que ele queria dizer, e ainda tinham vergonha de perguntar.

Num momento de pura falta do que fazer, começaram os discípulos a bater boca entre si pra saberem quem deles seria o mais bonito e importante. Jesus, que manjava da malandragem de longe, pegou um menino e o colocou no meio de todos eles. E disse: “Quem receber um menino em meu nome, me recebe e recebe o pai. Quem de vocês for o menor, como este menino é, este é que é grande de verdade!”.

João então contou a Jesus que encontraram um cara que estava expulsando demônios no nome de dele, mas que o haviam proibido porque ele não tinha carteirinha de discípulo. Jesus então disse que não era pra fazer isso, pois quem não atrapalha, ajuda.

Chegando perto o dia de vazar desse mundo, Jesus avisou seus discípulos que ia pra Jerusalém. Então mandou alguém na frente pra ir arrumando um lugar pra dormirem pelo caminho, mas quando os samaritanos (que era um povo que não se dava com os judeus) perceberam que iam pra capital, não os quiseram hospedar. Aí os discípulos perguntaram: “Aí Jesus! Quer que a gente ore pra Deus mandar uma Genki Dama do céu pra destruir essa merda dessa cidade?”. E Jesus, dando bronca geral, explicou: “Putz, vocês realmente não sabem de que lado estão! Manés, eu não vim pra matar as pessoas, eu vim pra salvar!”. E então foram pra outra cidadezinha.

Ainda no caminho, apareceu um zé ruela dizendo que iria seguir Jesus por onde ele fosse. Então Jesus já avisou: “Olha dom, aqui o negócio é punk. Eu não tenho nem uma marquise pra me proteger da chuva na hora de dormir!”.

E Jesus disse a outro: “Bora andar comigo, Zé!”. Porém o cara pediu pra Jesus esperar seu pai morrer primeiro. E ele respondeu: “Deixa os mortos cuidarem dos mortos. Você vai ralar e falar do reino de Deus!”.

Outro apareceu pedindo apenas pra ir despedir dos parentes antes de ir. Mas Jesus explicou que aquele começa a caminhar com ele e olha pra trás, não serve pro reino de Deus.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 8

Depois disso Jesus foi fazendo turnê de cidade em cidade, parando em cada currutela no caminho junto com seus discípulos e falando sobre as boas notícias de Deus. Junto também iam algumas mulheres que tinham sido curadas de doenças e libertas de capetas, tipo Maria Madalena (que mais parecia um pudim de capeta), Joana (mulher do cara que representava o governador Herodes em assuntos que ele não podia ir pessoalmente) e Suzana. Essas e outras mulheres eram generosas com os bens que tinham e colaboravam em tudo.

Quando o povão começou a se aglomerar, tendo vindo gente de tudo quanto é lugar, começou Jesus a contar suas historinhas. E disse: “Um semeador, fazendo o trabalho de espalhar a semente, jogou algumas no caminho onde as pessoas pisam, outras numa terra ruim com força e cheia de pedras, outras em um lugar que tinha muito espinho e algumas que caíram numa terra boa pra caramba”.

“As que caíram no caminho foram pisadas e comidas pelos passarinhos. As que caíram nas pedras não encontraram terra suficiente pra crescer pra baixo. As que caíram nos espinhos morreram sufocadas, porque espinho é mato. E as que caíram na terra boa cresceram e produziram muitas outras sementes. Prestem bastante atenção no que estou dizendo, pois isso é muito importante!”.

Os discípulos de Jesus estavam babando tanto quanto o resto do povo e então perguntaram: “Qual é a moral dessa história? Acho que não entendemos”. E Jesus explicou: “Relaxa que é assim mesmo. Como eu vim pra esclarecer a vocês as coisas de Deus, então irei explicar o que digo pro povo de maneira figurada, pra que não entendam mesmo”.

E continuou: “A semente é a palavra de Deus. As sementes que caíram no caminho são aquelas pessoas que ouvem o que eu digo, mas o diabo vem e pisa nessas pessoas, matando o que havia de bom nelas. As que caíram na pedra são os que ficam alegres no começo, mas por falta de se aprofundarem, morrem rapidão. As dos espinhos são os que saem empolgados, mas que acabam sendo sufocados pelo dinheiro, poder e fama. E as da terra boa são os que mantém um coração bom e honesto, ouvindo, guardando o que aprendem e vivendo com persistência em produzir boas sementes na vida dos outros”.

“Não faria sentido acender uma vela debaixo da cama, pois não vai iluminar nada útil. O propósito de tudo isso é que vocês possam ser a luz no caminho dos outros. E nada que estiver escondido vai durar muito tempo, porque quando acendemos a luz, tudo pode ser visto”.

“Vejam bem como recebem essas minhas palavras! Porque quem tiver por dentro, vai continuar recebendo mais de Deus. Mas quem não estiver, até o que tem vai ser tirado”.

Naquela hora apareceram a mãe e os irmãos de Jesus, mas não conseguiam chegar perto dele por causa do tanto de gente que estava ali. Então alguém o avisou que eles estavam de fora o esperando. E Jesus respondeu: “Minha mãe e meus irmãos são os que ouvem as minhas palavras e obedecem!”.

Num outro dia, entrou num barco com seus discípulos e foram atravessando o lago. Enquanto Jesus dormia gostoso, começou a ventar forte a ponto de jogar água pra dentro do barco. A galera vendo que a situação tava feia resolveu acordar Jesus. Ele acordando, se levantou, mandou o vento ficar quieto e o tempo ficou claro na mesma hora. E ainda deu um esporro: “Cadê a fé de vocês, heim?”. E a galera ficou com um cagaço danado, só de tentarem imaginar o quanto esse Jesus era poderoso, pois mandava até no vento e na água. Se mandasse também no fogo, na terra e no coração, ele seria o Capitão Planeta (segundo meu filho, essa é uma piadinha “Cringe”).

Foram então pra região dos Gadarenos, pra frente da Galileia. Descendo do barco já veio um sujeito doidão, correndo pelado e cheio de capetas, sujo e fedido, pois morava no cemitério. Nem com correntes conseguiam prender este cara, pois ele destruía tudo. Quando viu Jesus, se jogou no chão diante dele e gritou bem alto: “Já veio me ferrar, Jesus? Alivia meu lado aí doutor!”. Ele disse essas coisas porque Jesus havia dado ordem pra ele sair do sujeito.

Jesus então perguntou: “Como você chama?”. E ele respondeu: “Meu nome é Curintia, por que somos muitos!”. E pedia encarecidamente que fosse mandado para uns porcos que haviam ali perto. Jesus autorizou a transferência e os capetas foram do sujeito para os porcos. Como corintiano e porco são coisas incompatíveis, na mesma hora todos eles saíram correndo e se jogaram em um abismo ali perto, tendo todos os porcos morrido no abismo (da segunda divisão).

Os palmeirenses que eram donos dos porcos ficaram putos da vida e foram avisar na cidade o que havia acontecido. Quando o povão chegou, viu o homem que andava pelado agora todo normal, conversando como um ser humano de verdade. Todo mundo se mijou de medo de Jesus e pediram pra ele ir embora dali.

O que antes era encapetado pediu pra ir junto, mas Jesus disse pra ele ficar e sair contando na região tudo que Deus tinha feito por ele. E o cara foi mesmo, feliz com sua missão!

Voltando Jesus daquela cidade, já tinha um monte de gente na fila de espera o aguardando. Nisso chegou um homem chamado Jairo, que era um dos líderes dos religiosos, mas como tinha uma filha de quase doze anos que estava morrendo, entendeu que só Jesus poderia curá-la. E pediu pra ele ir lá fazer uma consulta.

No caminho, uma mulher que já fazia doze anos que tentava ser curada de um sangramento vaginal que nunca parava, pensou que se tocasse em Jesus poderia ser curada. Ela já tinha gasto tudo o que tinha com médicos e nada havia resolvido. Então foi de penetra no meio do povão, chegando por trás e dando uma encostadinha de nada na roupa de Jesus. E na mesma hora foi curada.

Jesus percebendo o que aconteceu ali, parou e perguntou: “Opa! Pera lá! Quem é que me apertou aqui?”. E todo mundo começava a negar, dizendo: “Não fui eu!”. Pedro percebendo que essa conversa de Jesus tava estranha, comentou: “Jesus, todo mundo aqui perto te encostou um monte de vezes. Do que você tá falando?”. Mas ele respondeu: “Num é disso que tô falando não, Pedro. Alguém aqui me encostou pra receber uma cura. E recebeu!”.

Aí a mulher que foi curada chegou só no sapatinho, com medo da reação de Jesus. E confessou que havia sido ela, se jogando no chão diante dele. Jesus então se dirigiu a ela e disse: “Fica alegre filha! Você foi salva pela sua fé. Pode ir embora sossegada”.

Enquanto ainda falava essas coisas, veio outro religioso, amigo de Jairo, dizendo que nem precisava mais terminar a viagem, pois a filha dele já havia morrido. Mas Jesus insistiu em ir até lá, dizendo que era preciso crer para que ela fosse salva.

Chegando na casa, entraram apenas Jesus, Pedro, Tiago, João e os pais da menina. E a tristeza ali era grande. Jesus então disse que na verdade a menina só estava dormindo, mas o povo esboçou aquele sorriso sem graça, de quando alguém tenta te consolar em um velório. Nessa hora Jesus colocou todo mundo pra fora, e segurando a mão da menina morta, disse: “Levanta menininha”. E o seu espírito voltou na mesma hora, tendo ela acordado e se levantado. Aí Jesus apareceu com ela pros seus pais e pediu pra darem um lanche esperto pra menina.

A família da menina ficou deslumbrada com o que viu. E Jesus pediu pra que ainda não saíssem por aí contando o que havia acontecido naquele dia.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 7

Depois de ensinar todas essas paradas loucas, entrou na cidade de Cafarnaum. Lá apareceu um sujeito que era militar e tinha enviado alguns de seus comandados para pedirem a Jesus que curasse um dos seus empregados, pois gostava muito dele. A galera que conhecia o militar insistiu para que Jesus fosse lá, pois diziam que o cara era gente boa pra caramba e que, inclusive, tinha sido ele que doou a grana pra construírem a igreja ali. E então Jesus foi.

Chegando perto da casa do milico, alguns amigos do cara chegaram de encontro a Jesus trazendo uma mensagem. E diziam que ele não considerava a sua casa digna de receber pessoa tão importante. Que bastava que ele desse uma ordem e tudo estaria resolvido. Esse homem entendia bem essas questões de autoridade, pois na vida militar sabia que quando uma ordem é dada por alguém superior, ela é cumprida pelos demais. E este homem claramente percebeu que Jesus era O CARA! Jesus delirou de alegria nesse momento e disse: “Nem no meio do povo de Deus eu vi gente com tanta convicção a respeito das coisas que não podemos perceber com os olhos naturais!”. E a cura aconteceu conforme o pedido daquele homem.

Indo Jesus pra outra cidade, chamada Naim, novamente se formou um grande grupo, parecendo largada da São Silvestre. Na entrada da cidade já apareceu um cortejo que carregava morto o filho único de uma mulher viúva. Só de ver a dor daquela mulher, Jesus sentiu a dor em si mesmo; e disse a ela pra que não chorasse. Então encostou no caixão e disse: “Ae dom, levanta aí”. E na mesma hora o defunto levantou e começou a conversar. Foi entregue por Jesus a sua mãe, e todo mundo que assistiu aquilo pirou legal, pois diziam que nem no Programa do Ratinho tinham visto coisas tão sinistras.

O povo passou a ter respeito pelas coisas de Deus e se alegravam porque pensavam que Jesus era mais um dos grandes profetas enviados àquela nação. A fama de Jesus se tornou grande e ele ganhou inclusive o selo de perfil verificado no Instagram, entrando de vez para a vida de digital influencer. Quando os discípulos de João Batista ficaram sabendo de tudo que tava rolando com Jesus, mandou seus discípulos pra tirarem satisfações. E perguntavam: “Ô seu Jesus! O João mandou perguntar se você é o cara mesmo, ou se ainda devemos esperar outro”. E ele respondeu: “Contem pro João o que vocês estão vendo. Gente sendo curada, mortos voltando à vida e os pobres recebendo as primeiras boas notícias de suas vidas. E feliz de quem entender o que estou fazendo sem dar pití.”

Assim que os que fizeram a pergunta foram levar o recado, Jesus passou a falar mais sobre João: “Esperavam o que quando procuravam por quem os orientasse sobre as coisas de Deus? Um almofadinha que anda de jatinho, veste ternos finos e entra pra lista da FORBES dos pastores mais ricos do Brasil? É claro que esse tipo de gente você encontra em outros lugares. Então o que vocês procuravam? Um profeta? Pois saibam que João é mais do que um profeta qualquer. Ele veio pra preparar o meu caminho. E é o homem mais digno dentre todos os nascidos de mulher. Mas pra vocês entenderem como são as coisas, saibam que o menor no reino dos céus é maior do que o João”.

O povão que tinha sido batizado por João ficou feliz com aquilo que ouviu. Mas os religiosos rejeitaram as propostas de arrependimento que João ensinou. E Jesus completou o assunto: “Vocês são um povo esquisito. Sempre estão reclamando de tudo! Veio o João que era o cara mais certinho do mundo, e vocês disseram que ele era encapetado. Aí venho eu, me sento no meio de gente normal, comendo e bebendo o que me servirem na mesa; e vocês ficam tirando com a minha cara, me chamando de comilão, chegado num vinhozinho e amigo de gente pecadora.

Aprendam que as coisas realmente sábias se revelam nos frutos que ela mesma produz!”.

Um dos religiosos insistiu pra que Jesus desse um pulinho em sua casa, pra bater um rango. O mais legal é que Jesus foi. Quando estava lá, uma mulher da cidade que todo mundo sabia que não valia nada, sabendo que Jesus tinha entrado, deu um jeitinho de chegar discretamente perto dele. E chorava muuuuito, enquanto beijava os seus pés, enxugava suas lágrimas que escorriam sobre ele com seus próprios cabelos e então passava um perfume muito bom.

Ao ver esta cena, o religioso começou a falar baixinho: “Se Jesus fosse mesmo tão foderoso quanto dizem, saberia que essa vagabunda aí não vale nada”. Jesus já respondeu na hora: “Ô Simão. Deixa eu te perguntar uma coisa: um cara tinha duas pessoas que o deviam. Um devia quinhentos conto e o outro devia cinquenta. Como nenhum dos dois tinha como pagar a dívida, o cara resolveu então perdoar geral. Aí te pergunto: Qual dos dois ama mais o que perdoou as dívidas?”. Simão então respondeu: “Ah, o que foi mais perdoado, claro”. E Jesus então completou: “Faz sentido seu raciocínio. Mas então pense comigo: desde que eu cheguei, você não me ofereceu nem uma ida ao banheiro pra eu lavar os pés sujos dessa terra aí fora, mas essa mulher lavou meus pés com suas lágrimas e secou com seus cabelos. Você não me deu nem um abraço, mas ela tá aqui beijando meus pés sem parar.”

“Por isso já vou avisando que os muitos pecados dela estão perdoados, porque ela entendeu com toda a sua força o amor, se dedicando a ele. Mas quem não ama assim, também pouco vai ser perdoado”.

E disse à mulher: “Seus pecados estão perdoados. Pode ficar de boa!”.

E a galera passou a ficar perturbada, pensando quem afinal seria esse cara que se dizia capaz de perdoar pecados.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 6

Num sábado qualquer, enquanto passavam perto de umas plantações de milho, seus discípulos iam colhendo e comendo. Os crentes, quando viram isso, questionaram os caras. Pois fazer qualquer tipo de serviço no sábado era proibido pela Lei religiosa.

Jesus respondeu a eles: “Pô galera, até o rei Davi pegou pra comer o que tinha à mão. Inclusive na casa de Deus, com rango que nem era pra ele. Entendam que eu é que mando no sábado!”.

Num outro sábado, apareceu um sujeito com a mão defeituosa, enquanto Jesus ensinava no templo. Pra ensinar o princípio pra galera, Jesus pediu pra ele ficar em pé no meio de todos. Então perguntou: “No sábado podemos fazer o bem ou fazer o mal? Devemos salvar ou matar pessoas?”.

Diante do silêncio da galera, disse: “Estica o braço aí, dom”. E o cara esticando a mão, percebeu que tinha sido curado.

Os crentes ficaram putos da vida. E começaram a pensar numa maneira de se livrarem de Jesus.

Alguns dias depois, Jesus subiu num morro pra orar a noite toda. E no dia seguinte chamou seus discípulos. Eram eles Simão (que passou a ser chamado de Pedro), seu irmão André, Tiago, João, Filipe, Bartolomeu, Mateus, Tomé, outro Tiago, outro Simão, Judas (irmão de Tiago) e o Judas Iscariotes (que acho que foi quem fundou o Palmeiras, se não me engano).
Descendo o morro com eles, percebeu o tanto de gente que os estavam esperando para serem curados. Só de encostarem em Jesus já eram curados. Até os encapetados eram libertos assim, facinho facinho. Diante desse cenário, Jesus começou a ensinar o povão:

“Fiquem felizes vocês que são pobres, porque o reino de Deus é de vocês.”

“Fiquem felizes vocês que tem fome hoje, porque vão comer do bom e do melhor no futuro.”

“Fiquem felizes vocês que choram, porque terão muitos motivos pra rir no futuro.”

“Fiquem felizes quando as pessoas odiarem vocês, quando os atacarem para os enfraquecer, xingarem e disserem que vocês não prestam por causa das minhas coisas. Relaxem e gozem nesse dia, porque vocês serão recompensados no céu, da mesma maneira que os profetas que foram perseguidos antes de vocês também foram.”

“Coitados dos ricos, porque já receberam mais do que é suficiente!”

“Coitado de quem tá até enjoado de tantas coisas que tem, porque irão sentir a dor de não ter o que comer.”

“Coitado de quem fica aí soltando gargalhadas, porque vai chegar a época em que irão chorar muito.”

“Coitado de quem só é elogiado pelos homens, porque os seus antepassados fizeram o mesmo com os falsos profetas.”

“Vocês agora irão fazer diferente. Irão amar quem os consideram inimigos, fazer o melhor por quem odeia cada um de vocês. Falem bem de quem fala mal de vocês, orem por quem inventa mentiras a seu respeito.”

“Se alguém te der um tapa na cara, vira e oferece o outro lado pra apanhar também. E se alguém tentar te tirar a camisa, entrega as calças também. Quem te pedir algo, entregue logo. E se alguém tomar as suas coisas, nem perca seu tempo pedindo elas de volta.”

“Da mesma maneira que querem ser tratados pelas outras pessoas, tratem os outros. Porque qualquer bunda-mole sabe fazer o bem para seus amigos. Quero ver é fazer o bem pra quem não te ama e nem merece o seu favor. Se vocês são mesmo filhos de Deus, façam igual a Deus, que faz coisas boas até pra pessoas ruins. Ser filho de Deus é entender que devemos ser misericordiosos igual o pai é.”

“Cuidado com os julgamentos que fazem, pois se os evitarem, eles não serão usados contra vocês mesmos. Cuidado com as condenações que fazem às outras pessoas, porque vocês serão condenados pelos mesmos critérios. Quem for generoso em libertar os outros, também será libertado.”

“Sejam generosos e a generosidade infinita do pai será dada a vocês.”

E contou uma de suas histórias: “Faz sentido um cego guiar outro cego pelo caminho? Claro que os dois vão acabar caindo em algum buraco. Entendam que um discípulo não é melhor que o seu mestre. Mas ser perfeito é ser igual.”

“Cuidado ao apontar cisco no olho dos outros, porque no seu olho tem uma trave de futebol enfiada. Não é hipocrisia demais um cara com uma trave enfiada na cara querer ajudar outro a tirar um cisquinho de nada?”

“Não tem árvore boa que dê fruto ruim e nem árvore ruim que dê fruto bom. Ao invés de ficarem julgando precipitadamente as coisas, observem bem os frutos que cada um produz. Uma pessoa boa tira coisas boas do seu coração. Uma pessoa má, só fala merda, pois a boca fala do que o coração está cheio.”

“E parem de me chamar de ‘Senhor’, pois vocês ficam aí nessa puxação de saco, mas não fazem o que eu mando!”

“Quem ouve as minhas palavras e as obedece é igual um cara que fez uma casa em cima de uma pedra. Nem enchente, nem furação e nem nada pode derrubar a construção. Mas quem me chama de ‘Senhor’ e não obedece o que eu digo, é como quem faz uma casa sem fundamento. No primeiro vento ou chuva, desliza pelo morro e termina interditada pela Defesa Civil por falta de segurança.”

Categorias
Novo Testamento

Lucas 5

Enquanto o povão apertava Jesus contra o lago de Genesaré pra ouvir as coisas de Deus, se aproximaram de uns pescadores que estavam com seus barcos por ali. Já que estavam lavando as redes e os barcos parados, subiu no barco de Simão e se afastou um pouco da praia pra poder falar com todo mundo sem ser pressionado.

Terminando de ensinar aquela loucura toda pro povão, disse pro Simão pegar as redes e ir pescar novamente. Simão já tinha trampado a noite inteira e nem tinha pescado nada. Mas, sabe lá Deus porquê, confiou no que Jesus falou e jogou as redes de novo na água.

Quando foram puxar as redes, tinha tanto peixe nelas que quase que se rasgaram. Aí começaram a assoviar e chamar os outros barcos pra ajudarem a puxar aquilo tudo. Os barcos quase afundaram de tanto peixe que pescaram.

Ao voltarem pra praia, Simão se jogou nos pés de Jesus e dizia: “Senhor! Se tem um cara que não merece estar perto de um homem santo, esse cara sou eu”. Tiago e João, que também estavam pescando ali, fizeram o mesmo. E Jesus disse pra Simão: “Fica sussa, porque de agora em diante você vai pescar pessoas”.

Depois de levarem os barcos pra terra, largaram tudo lá mesmo e o seguiram.

Numa cidade ali perto, um homem muito doente e cheio de perebas no corpo todo veio de encontro a Jesus. E se jogou no chão com a cara esfregando na terra, enquanto gemia: “Senhor, se quiser, poderia dar um jeito em mim!”. Jesus, contrariando a tradição religiosa da época, encostou no cara e ele foi curado na mesma hora. Os religiosos tratavam os doentes como se fossem gente amaldiçoada, mas Jesus fez diferente.

Também disse Jesus pro cara que não era pra sair fazendo propaganda do milagre. Era apenas pra cumprir o que a Lei dizia, ou seja, se mostrar pro sacerdote e dar uma oferta lá no templo em agradecimento a Deus.

Mas não tinha como esconder as coisas que Jesus fazia do povão. Cada vez mais pessoas ficavam sabendo dessas histórias, e cada vez mais gente se juntava pra ouvi-lo e serem curados. Jesus passou a ficar mais nos lugares desertos pra fugir um pouco da muvuca.

Num dia qualquer, estava ensinando o povão quando então uns pastores e teólogos que vieram das cidades da região apareceram. Nisso, chegou um sujeito que tinha paralisia e, não conseguindo passar pelo meio das pessoas, seus amigos resolveram descer ele pendurado por cordas pelo telhado. Quando Jesus viu aquela atitude, já soltou: “Homem, se você tinha alguma dívida com Deus, tá perdoada. Seus pecados não são mais problema”. Os pastores e teólogos presentes já começaram a rodar a baiana, questionando o fato de que ninguém, a não ser Deus, pode perdoar pecados.

Como Jesus sacou a maldade quando ainda era só um pensamento na cabeça dos manés, já virou e disse: “Ô cambada! É mais fácil eu dizer que perdoo os pecados desse coitado ou fazer ele ser curado e sair daqui correndo? Pra vocês deixarem de ser boca de sacola, vou esculhambar tudo aqui agora!”. E virando-se pro que tinha paralisia, disse: “Filho, levanta esse traseiro fétido dessa cama e vaza. E não esquece de levar a cama heim!”. E o sujeito levantou, sacudiu a poeira, deu a volta por cima e foi pra casa pulando de alegria, com aquela maca que antes estava deitado, agora debaixo do braço. E o povão piravaaaaaaa naquilo tudo, tendo consciência de que tinham visto algo inédito.

Saindo dali, Jesus encontrou um cara que trabalhava na Receita Estadual chamado Levi e o chamou pra vir com ele. O sujeito na mesma hora abandonou o trabalho e foi junto. Naquele dia Levi fez um baita de um jantar fino na sua casa, tendo chamado tudo quanto é gente corrupta que trabalhava com ele.

Os crentes e teólogos da região questionavam o fato de Jesus ir na casa de gente pecadora pra participar de um jantar com eles. Mas Jesus respondeu: “Ó. Quem precisa de médico é quem tá doente. Não vim perder tempo com quem é realmente bom, mas vim pra fazer gente ruim encontrar salvação através do arrependimento de verdade”.

Então os religiosos questionaram o fato deles estarem sempre comendo, enquanto que os discípulos de João e, inclusive eles mesmos, estavam sempre de jejum. E Jesus respondeu: “Vão jejuar pra Deus enquanto estão andando com ele? Não faz sentido algum isso! Quando estiverem andando por conta própria, aí jejuarão igual a vocês. E já vou avisando que vocês precisam mudar sua maneira de ver a vida. Não dá pra remendar essa religião de vocês com conceitos novos. Precisamos é de tudo novo daqui pra frente. Se tentarmos remendar as coisas velhas, vai virar merda”.

“Ninguém guarda vinho novo, que ainda nem fermentou, em barris velhos, cuja madeira já cedeu tudo que dava pra ceder. É claro que o vinho vai estourar o barril, derramando o vinho e fazendo a maior lambança. Vinho velho fica guardado quietinho lá no barril velho. E pra vinho novo, vamos descolar uns barris novos”.

“Embora eu esteja aqui falando da importância do vinho novo, prestem atenção e percebam que o vinho velho é excelente. Quem bebe dele nem vai achar que precisa de algo novo. Faz parte”.