Categorias
Novo Testamento

Lucas 16

E dizia também aos discípulos: “Um homem rico chamou seu empregado pra apurar a denúncia de que ele tava torrando seu dinheiro de maneira bagunçada. E o empregado percebendo que ia perder o emprego, resolveu fazer graça para os devedores do seu patrão, pra que quando estivesse no desespero fosse recebido na casa destes e, quem sabe, até conseguiria um novo emprego. Então ele começou a diminuir a dívida dos outros, de maneira fraudulenta. É impressionante o como as pessoas safadas são mais prudentes do que as honestas!”.

“Olha gente… Tá tentando fazer amigos com a riqueza que é fruto da injustiça? Quero ver se estes seus ‘amigos’ comprados poderão te receber no céu depois que você morrer!”.

“Quem é fiel nas pequenas coisas, também é fiel nas grandes coisas. E quem não é confiável nem em coisas pequenas, é óbvio que será pilantra nas coisas grandes. Se você não é honesto nem com as coisas dos outros, por que acha que merece receber o que é seu?”.

“Ninguém pode servir a dois senhores, porque vai acabar gostando mais de um do que do outro. Não tem jeito de servir a Deus e ao dinheiro”.

Os religiosos (que desde esta época já eram apaixonados por dinheiro), ficaram nervosos com essas coisas.

E continuou Jesus: “Vocês ficam aí se defendendo pras pessoas, mas Deus conhece o coração de vocês. Quem se eleva entre os homens, Deus sente nojo desta pessoa”.

“A Lei e os profetas duraram até João Batista. Desde então estamos anunciando o reino de Deus e todo mundo faz o que pode pra entrar nele. Só não se esqueçam que é mais fácil passar o céu e a terra do que um mínimo detalhe da Lei perder sua validade!”.

“Quem abandonar sua mulher (ou marido) pra se casar com outra pessoa, é adúltero! E quem se casa com a pessoa que foi abandonada, também está em adultério!”.

“Havia um homem rico que vivia aproveitando tudo do bom e do melhor. Mas na porta da casa dele tinha um mendigo que queria apenas comer as sobras. Os cachorros do rico lambiam as perebas do pobre. Aí morreram os dois, sendo que o pobre foi pro céu, enquanto o rico pro inferno. Então o rico via de longe ao pobre (chamado Lázaro) e gritava para que Abraão permitisse que ele molhasse o dedo na água e pingasse em sua língua, porque o negócio ali era tão doloroso, que qualquer alívio era bem-vindo. Aí Abraão disse que isso era impossível, porque ninguém pode passar do céu pro inferno e vice versa”.

“Aí o que era rico pediu então pra Abraão mandar Lázaro pra avisar seus irmãos que ainda eram vivos. Mas Abraão respondeu que se eles não davam atenção aos profetas e às coisas que Moisés disse, então não ouviriam ninguém mesmo se um morto pudesse falar com os vivos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Faz a conta aí pra evitar Spam − 7 = 1