Categorias
Novo Testamento

Lucas 4

Voltando do rio Jordão, o Espírito Santo (que o havia enchido) o fez dar um passeio lá pelo deserto. E ficou lá quarenta dias aguentando pressão do diabo, com propostas tentadoras pra tentar fazê-lo desistir de sua missão.

O diabo falava de comida, de fama e de exibição de poder. Mas Jesus não era otário, não tendo caído em nenhuma das pegadinhas que o capeta havia preparado. Depois disso tudo, o pé torto desistiu e o deixou continuar sua caminhada pelo mundo.

Jesus foi pra Galileia novamente, onde já era famoso e cada vez mais pessoas vinham pra conhecê-lo. Como curtia uma polêmica, foi num sábado a um templo e resolveu ler o livro do profeta Isaías pra todos ouvirem. E dizia: “O Espírito do Senhor está em mim, me escolhendo e preparando pra falar coisas boas aos pobres, consertar o coração de quem sofre, ensinar liberdade a quem vive preso, curar os olhos de quem não enxerga o caminho, salvar os que estão sofrendo na mão de outros e avisar a todo mundo que daqui pra frente tudo vai ser diferente”.

E completou: “Esse texto tá falando de mim”.

A galera toda começou a questionar onde ele tinha aprendido tudo isso, pois todo mundo sabia onde ele morava e quem eram seus pais. E Jesus respondeu: “É sempre esse papo furado, né? Querem ver o médico curar a si mesmo como faz com os outros. Vocês sempre valorizam mais o que vem de fora. Igual o povo antigamente fez, perdendo o moral com Deus por se preocupar com besteira”.

E os religiosos ficavam putos com essa conversa toda, tendo levado ele pro alto de um barranco pra jogá-lo lá embaixo. Jesus, depois de ter sido tão pressionado, simplesmente foi passando no meio dos revoltadinhos e vazou de boa.

Ainda no sábado, foi em Cafarnaum pra ensinar. E todo mundo pirava na sua maneira de falar das coisas de Deus, como se manjasse mais do que os tanga frouxas que eram pastores na época.

Então, apareceu um encapetado, gritando feito louco que sabia quem ele era. E dizia: “Já veio esculhambar a gente, Jesus? Dá um tempo, pô!”. E Jesus, sem nem fazer força nem nada, expulsava os capetas só falando: “Fecha a matraca e libera o imóvel”. E o encapetado ficava liberto na mesma hora.

Os crentes piravam na discussão sobre como é que ele havia conseguido esse poder sobre os capetas. E sua fama aumentava mais e mais.
Saindo do templo, foi Jesus pra casa de Simão tomar um café. Mas a sogra dele tava deitada, com muita febre. Jesus mostrou seu poder igual havia feito com os capetas e, só de falar, a febre da velha sumiu. Doril espiritual instantâneo. Por fim, o café ficou pronto rapidão.

No final do dia, parecia fila do SUS. Tinha doente de tudo quanto é naipe esperando ele só por a mão pra cura acontecer. Também tirava os encostos, sempre mandando todos ficarem quietos pra não entregarem quem ele era e o que tava fazendo por ali.

Como sempre tinha um monte de gente na sua cola, tentou evitar os lugares mais cheios. Mas, por fim, foi viajar por outras cidades, onde também havia gente que precisava ouvir sua mensagem.

Assim, acabou indo em tudo quanto era templo da Galileia.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 3

No décimo quinto ano do governo de César, sendo governador da Judeia um tal de Pilatos e prefeito da Galileia outro chamado Herodes, ouviu João uma direção clara diretamente de Deus. Saiu então em turnê pelas redondezas do rio Jordão, onde falava pro povo se lavar na água, reconhecer seus erros e a necessidade de mudança.

Fez tudo conforme as profecias antigas já diziam que iria acontecer.

Enquanto um monte de gente pecadora vinha pra ser batizado por ele, João gritava: “Ô seu bando de pecador safado! Quem que ensinou vocês a piarem fino diante do que Deus tá preparando, heim? Bom mesmo que parem de dar desculpas e mudem suas vidas. Porque a tradição religiosa não vale nada! Deus pode fazer essas pedras serem filhos de Deus melhores do que vocês se ele quiser! Bobeou, dançou!”.

O povo, assustado, pedia dicas de como não se ferrar. E ele explicava: “Querem se dar bem? Mudem suas vidas! Dividam o que tem com quem tem menos. Dividam tudo! Sejam justos! Não roubem as pessoas! Sejam honestos em tudo! Contentem-se com os seus salários e não pensem que são melhores do que os outros!”.

“Eu tô aqui sinalizando que agora nossos pecados estão perdoados usando água, mas Jesus vai marcá-los colocando o Espírito Santo dele em vocês! Ele veio pra salvar e também pra condenar o que não servir pra ser salvo. E não vai parar enquanto não terminar o serviço de limpeza”.

Herodes não gostou muito de uns comentários que João havia feito sobre sua pessoa e acabou mandando prendê-lo. Ele tava de olho na mulher do próprio irmão, e João meteu a boca no trombone, denunciando essas e outras maracutaias do prefeito.

Jesus, igual a todas as pessoas da região, também foi batizado. E quem tava lá viu o céu se abrir de uma maneira sinistra. O Espírito Santo desceu em cima dele como se fosse uma pomba e uma voz do céu falou pra todo mundo ouvir: “Meu filhinho querido! Vai que agora é com você! Enche o coração do paizão de alegria como sempre faz”.

Ele já tinha 30 anos nessa época. Dizia a todos ser da família de José, cuja descendência era cheia de gente importante na história. Tinha o rei Davi, Abraão e, assim como todos nós, Adão.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 2

O presidente da época, Augusto César, inventou o tal do censo por alistamento. Ao invés de contar todas as pessoas, cada pai de família deveria ir até a cidade onde nasceu e registrar quantas pessoas sua família tinha.

Como José tinha nascido em Belém, foi pra lá com Maria, que estava grávida e com um barrigão enorme. Acabou não conseguindo esperar pra fazer o parto quando voltasse, tendo então Jesus nascido ali mesmo. Seu primeiro filho, por falta de lugar na parte mais aconchegante da casa, acabou nascendo no cocho onde os animais comiam, tendo sido depois enrolado com os panos que tinham por ali.

Alguns criadores de ovelhas que estavam no pasto durante a noite levaram um baita susto quando um anjo apareceu brilhando feito um monte de luzinhas de led de Natal. E o anjo disse: “Calma galera! Vim dar a melhor notícia que alguém poderia receber! Nasceu agorinha, ali em Belém, um menino que é o salvador do mundo e Senhor de tudo! Bora lá praquele lado e vocês verão tudo que eu estou contando! Ele nasceu num cocho!”.
No céu também viam milhares de anjos guerreiros gritando de alegria e dizendo: “O Deus dos céus enviou sua paz para a terra, pra ajudar os homens!”.

Tendo os criadores de ovelhas corrido pra confirmar a história, chegaram em Belém e viram a Maria, José e o menino salvador do mundo deitado confortavelmente no berço improvisado. Contaram o que ouviram dos anjos e Maria guardava essas coisas num cantinho especial de seu coração.

Depois de oito dias fizeram a cerimônia de operar a fimose do menino (que era obrigatória para os judeus, como marca da antiga aliança). E confirmaram que seu nome seria Jesus mesmo. Depois de terminado o serviço e tendo esperado o prazo que a Lei mandava, o levaram pro Templo conforme a tradição dizia.

Foram ao Templo pra dar uma oferta e pra confirmarem o que a Lei dizia sobre os primeiros filhos serem sempre consagrados a Deus.

Havia um velho, chamado Simeão, que era cheio das intimidades com Deus. E dizia ele que Deus havia lhe dito que não iria morrer sem antes ver o salvador do mundo. Pois quando José e Maria levaram Jesus ao templo, ele correu e pegou o menino no colo. E chorava enquanto dizia: “Se quiser, pode me levar agora Senhor, porque eu já vi a sua salvação! Eu vi a luz que vai iluminar todo o mundo!”. E os pais do menino ficaram assustados com isso tudo. Parecia até pegadinha!

Simão abençoou o menino e explicou a Maria que Jesus seria um cara polêmico.

Andaram mais um pouco e deram de cara com uma velhinha chamada Ana. Ela também era daquelas cheias de intimidade com Deus e repetiu praticamente todo o discurso de Simeão.

Antes que aparecessem mais velhos prevendo o futuro, voltaram pra Galileia, pra cidade de Nazaré. E Jesus foi crescendo, fortão… principalmente nas coisas do Espírito. E dava pra sacar que a graça de Deus tava nele, porque sua sabedoria era impressionante.

Quando Jesus tinha doze anos, foi junto com seus pais na festa da Páscoa na capital. Acabou que, vindo seus pais embora, Jesus ficou pra trás.

Quando sua família percebeu, ficaram doidos. Saíram perguntando entre os amigos e conhecidos, até que perceberam que realmente o tinham esquecido, contando que estivesse entre os conhecidos. Voltando pra capital, três dias depois, encontraram Jesus no templo, sentado no meio dos cabeções religiosos, fazendo altas perguntas profundas e prestando atenção no que diziam. Os religiosos estavam impressionados com aquilo tudo que Jesus questionava.

Como toda mãe no mundo faria, Maria já chegou quase catando Jesus pela orelha e perguntando porque tinha dado o perdido em si mesmo. E ele respondeu: “Pô mãe, tava aqui o tempo todo, cuidando dos assuntos do meu pai”. Maria até engoliu seco, mas ficou meio sem entender.

Foram então todos embora pra casa, pois Jesus era um garoto obediente. Maria continuava a guardar com carinho no seu coração essas coisas esquisitas que via e ouvia sobre seu filho.

Jesus foi espichando e se tornando cada vez mais sábio e visivelmente abençoado.

Categorias
Novo Testamento

Lucas 1

Quando vi que um monte de gente resolveu contar a história das coisas que aconteceram com a gente, histórias que nós vimos ou recebemos informações diretamente de quem viu (os discípulos de Jesus), achei que seria legal escrever também. Por isso estou mandando esta carta, doutor Teófilo, pra confirmar tudo que já te contaram.

Quando Herodes ainda era rei da Judeia, havia um sujeito que era sacerdote no templo chamado Zacarias. Sua esposa chamava-se Isabel e os dois eram gente boa pra caramba, de modo que Deus ficava muito feliz com as atitudes deles.

Mas como família é tudo igual (cada uma tem seus problemas), eles não podiam ter filhos, porque a Isabel era estéril. Acabou que os dois ficaram velhos e o sonho de terem um filho nunca se realizou. Mas num dia que Zacarias tava no templo trabalhando, enquanto acendia os incensos, um anjo apareceu. Zacarias se cagou todo e gaguejava como uma criança pega fazendo arte em flagrante. O anjo o acalmou dizendo: “Calma aí Zaca, eu não vim pra te sacanear não! Deus ouviu o que você orou e me mandou pra te avisar que sua mulher vai engravidar. Vocês vão chamar o moleque de João. Ele vai deixar todo mundo muito feliz. Vai ser um grande homem diante de Deus. Não vai encher o rabo de cachaça. Também será cheio do Espírito Santo mesmo enquanto estiver na barriga da Isabel. Cara… ele vai convencer muitos dos filhos de Deus a voltarem pro caminho do bem. Vai ser poderoso como foi o profeta Elias, pra mexer com o coração de pais e filhos; e pra transformar rebeldes em gente honesta. Tudo isso pra deixar a galera preparada pro que Deus vai fazer em seguida!”.

Zacarias ficou em dúvida, pois não haviam inventado inseminação artificial ainda. E pediu confirmações pro anjo. Aí o anjo esculachou legal.

“Manolo… meu nome é Gabriel, eu trabalho pra Deus e fui enviado pra te contar essas coisas. Sério mesmo que você ainda tira com a minha cara achando que tô de palhaçada? Pois você vai ficar mudo até o dia que essas coisas todas acontecerem, só pra aprender a ficar esperto”.

Depois de demorar tanto dentro do templo (a ponto dos de fora ficarem preocupados com o que tava rolando lá dentro), Zacarias saiu todo estabanado. E fazia mímicas tentando explicar a história do anjo e como ficou mudo. Parecia campeonato de “Imagem & Ação” em acampamento de igreja. Quando terminou o horário de serviço no templo, foi pra casa.
Nem precisou de viagra, catuaba ou inseminação artificial pra Isabel engravidar. Em poucos dias a parada tava resolvida. Isabel ficou 5 meses sem nem sair direito de casa, feliz porque Deus tinha acabado com a vergonha que sentia de não poder ser mãe. Isso era muito importante naquela cultura!

No sexto mês de gravidez o mesmo anjo apareceu em outra cidade, chamada Nazaré. E falou com uma mulher chamada Maria, que tava pertinho de partir pro rala e rola com seu futuro marido chamado José. E o anjo chegou falando: “Maria, Maria! Você é a mulher escolhida de Deus! Não há outra melhor que você”. E como já dizia o salmista, Maria não tinha a menor vaidade. Maria é que era mulher de verdade.

Ela obviamente se assustou com essa conversa toda. Se não fosse um anjo, suspeitaria que fosse uma cantada e poderia inclusive alegar assédio. Mas o anjo explicou que ela tinha sido escolhida para ser a parte humana que daria forma pro filho de Deus, que se chamaria Jesus. Explicou também que esse menino seria rei para sempre.

Maria achou tudo aquilo muito louco, pois não entendia como que iria engravidar sem… você sabe! Ela era virgem mas não era tonta. E o anjo explicou que o Espírito Santo iria fazer esse milagre se tornar verdade na vida dela; e que assim o Filho de Deus seria gerado.

O anjo também explicou o que tinha feito com a sua prima Isabel… e que pra Deus esse papo de impossível é piada.

Maria saiu correndo feito uma louca pra visitar sua prima, pois queria confirmar isso tudo. Quando chegou na porta e cumprimentou Isabel, a criança na barriga dela mexeu fortão e a mãe ficou cheia do Espírito Santo. E Isabel dizia pra Maria: “Mulher abençoada! Abençoado seja o que está na sua barriga! O que a mãe do meu Senhor veio fazer na minha casa?”.

Então Maria ficou muito alegre, pois percebeu que a treta toda era séria. E ficou feliz com tudo que Deus estava fazendo.

Dizia: “Até meu espírito está feliz com Deus! Porque ele olhou pra mim que não sou NADA e me escolheu pra entrar pra história como a escolhida do Senhor. Todo mundo vai ouvir essa história e falarão bem de mim! Como Deus é bom e como ele estende seu amor através das famílias! Ele zoa os importantes e valoriza os humildes. Ele salvou o nosso povo e continua a nos salvar sempre!”.

Ficou lá a Maria uns 3 meses ainda, então foi pra casa.
Quando Isabel deu à luz, os parentes e vizinhos vieram visitá-la, chamando o bebê de Zacarias Júnior. Mas a mãe do menino explicou que o nome do moleque seria João. Todo mundo ficou sem entender, porque não era um nome comum e nem tinha ninguém na família com esse nome. Fazia mais sentido se fosse Neymar ou Enzo. Então resolveram perguntar pro pai. Zacarias, que ainda estava mudo, pegou um papel e escreveu: “O nome dele é João!”.

Naquela mesma hora a voz de Zacarias voltou; e dizia coisas maravilhosas sobre Deus e sua bondade! Todo mundo passou a respeitar aquela família e a Deus, pois viram coisas incríveis. E ficaram tentando entender qual era a importância do menino João, pois Deus estava claramente escolhendo aquele moleque pra alguma coisa especial.

E Zacarias, cheio do Espírito Santo, falou: “Que todos falem bem de Deus, que veio e salvou o seu povo! Preparou uma salvação poderosa, conforme havia avisado aos profetas desde o início do mundo. Nos salvou de quem nos odeia e honrou tudo que prometeu pros nossos pais. Ainda bem que tá de pé a promessa de que poderíamos servir a Deus sem medo, em santidade e justiça todos os dias! Meu filho, você vai ser o maior profeta, pois irá preparar o caminho de Deus, pra trazer entendimento dessa salvação e do perdão dos pecados! Luz maravilhosa, que irá iluminar o nosso caminho e impedir que a gente caia no escuro!”.

João crescia e ficava cada vez mais forte espiritualmente. E ficou afastado da cidade até o dia que começou sua missão.

Categorias
Novo Testamento

Marcos 16

No domingo pela manhã, Maria (mãe do Tiago), Salomé e Maria Madalena compraram uns perfumes pra ir lá desodorizar Jesus. E chegaram no túmulo bem cedo, assim que o sol nasceu. Só não faziam ideia de como iriam tirar a pedra que tampava a entrada, porque era pesada pra caramba.

Quando chegaram lá viram que a tampa já tinha sido retirada. Olhando dentro do túmulo levaram um puta susto, porque tinha um cara vestido todo do branco sentado. E ele disse: “Tão procurando Jesus aqui? Chegaram atrasadas! Ele já está vivo novamente e vazou. Mas aproveitem que vocês tão aqui e avisem os outros que ele os espera lá na Galileia, conforme havia combinado”.

As mulheres saíram correndo como se tivessem visto uma barata. E bateram o recorde da meia maratona feminina neste dia, tamanho o cagaço. Jesus ainda apareceu pra Maria Madalena e ela foi contar isto a todos os outros. Mas os discípulos estavam tão tristes que só choravam. Nem deram moral pro que ela contou.

Jesus ainda apareceu pra outros dois discípulos mas nem assim os demais creram.

Aí, num dia que estavam os onze reunidos no mesmo lugar, enquanto batiam um rango, Jesus apareceu novamente. E jogou na cara deles que era babaquice esse lance de serem incrédulos e de coração duro.

E disse: “Vão por todo o mundo contando as boas notícias desta salvação que eu trouxe para todas as pessoas. Os que crerem e confessarem isso publicamente com suas vidas, serão salvos. Quem não acreditar vai ser condenado. Aqueles que crerem vão fazer coisas sinistras. Expulsarão demônios, falarão línguas que não estudaram, enfrentarão o mal, curarão os doentes apenas impondo suas mãos e, se beberem alguma coisa envenenada, não vai lhes fazer absolutamente nada”.

Depois de ter dito estas coisas, Jesus foi para o céu, onde se sentou do lado direito de Deus. E os discípulos começaram a ensinar tudo que aprenderam por todas as partes, sendo ajudados por Deus, que confirmava com sinais espetaculares todas as palavras que eles diziam. Esta é a verdade.

Categorias
Novo Testamento

Marcos 15

Logo pela manhã do dia seguinte os caras que prenderam Jesus resolveram mandar ele pro governador Pilatos.

E Pilatos perguntou na lata: “Ae dom, você é o rei dos Judeus?”. Jesus respondeu: “Você que tá dizendo”. E os crentes começaram a contar um monte de lorotas, mas Jesus nem se preocupava com se defender. Pilatos ficou perturbado com aquilo e pensou em aproveitar que era costume soltar um preso na véspera da Páscoa; e ver se assim conseguiria aliviar o lado de Jesus.

Aí pegou Jesus e um outro preso chamado Barrabás e perguntou pro povão quem eles queriam que fosse solto. E acredita que os pilantras, aos gritos, preferiram que soltassem o outro cara? Parecia até eleição pra deputado, com o povo escolhendo o pior. Então Pilatos perguntou o que deveria fazer com Jesus, e o povão gritava pra mandar matá-lo. E ainda tem gente otária que acredita que a voz do povo é a voz de Deus. Hááá!

Então soltaram o bandido e mandaram Jesus pra apanhar mais. Como os caras eram desgraçados, vestiram Jesus com uma capa, colocaram uma coroa feita com espinhos em sua cabeça e batiam nele com um pedaço de pau. Cuspiam em sua cara e depois se ajoelhavam o chamando de rei. Aí o levaram pra ser crucificado, que era a morte mais cruel e humilhante da época.

Como Jesus já tava só a capa do Batman, fizeram um sujeito chamado Simão (que tava de bobeira passando por ali) carregar a sua cruz. E foram pro lugar chamado “Caveira”, que é onde matavam as pessoas.

Tentaram dar umas cachaças brabas pra ver se aliviava a sua dor, mas Jesus não quis tomar. Então tiraram a roupa dele e tiraram par ou ímpar pra ver quem ia ficar com ela. E o crucificaram pelado, com uma plaquinha em cima da cabeça escrita sua acusação: O REI DOS JUDEUS.

De cada lado de Jesus tinha bandidos que também estavam sendo crucificados. Igualzinho as Escrituras já haviam dito que haveria de acontecer.

Os idiotas de entre o povo passavam e falavam absurdos: “Desce da cruz aí ô palhaço! Você não destrói o templo e levanta ele de novo em três dias? Mostra aí pra gente!”. Os crentes falavam besteira também: “Salvou os outros e não consegue se salvar!”. E até os safados que estavam sendo crucificados ao seu lado falavam besteiras.

Aí o céu começou a ficar escuro. E depois de algumas horas Jesus gritou: “Deus meu! Por que você virou as costas pra mim?”. Os que ouviram isso acharam que ele tava falando com Elias. E deram um pouco de vinagre pra que bebesse com uma esponja presa na ponta de uma vara.

Jesus, dando um grito, respirou pela última vez e morreu.

O véu lá no templo, que fazia separação entre o lugar onde Deus estava e o resto do mundo, se rasgou sozinho de cima pra baixo. E o guarda que viu Jesus morrendo se borrou todo, dizendo: “CARAAAAAAAAAAACA! MATAMOS O FILHO DE DEUS!”.

Tinha muitas mulheres ali assistindo todas estas coisas, inclusive a própria mãe de Jesus.

No final do dia, José de Arimatéia, que era senador e crente de verdade (como é difícil usar estas duas expressões numa mesma frase hoje em dia!), pediu o corpo de Jesus pra ser sepultado. Depois de confirmarem que ele havia morrido, liberaram o serviço funerário.

Então o enrolaram num lençol bem fino e o colocaram num túmulo feito em um buraco numa montanha de pedra, tampando a porta com uma outra pedra bem grande.

E as mulheres assistiram tudo isso.

Categorias
Novo Testamento

Marcos 14

Faltando dois dias pra páscoa, os religiosos já armavam um plano pra matar Jesus fora da festa, pra não dar na vista do povão.

Enquanto Jesus tava na casa de um sujeito que tinha lepra, chamado Simão, veio uma mulher com um creme mó cheiroso e caro e começou a fazer um tratamento capilar em Jesus ali mesmo (J E Q U I T I). Os simpatizantes do socialismo já começaram a dar xilique, pois diziam que aquilo era um desperdício e que deveriam ter vendido e repartido o dinheiro com os pobres. Mas Jesus disse: “Parem de perturbar essa mulher, pô! Vai ter pobre pra sempre pra vocês poderem repartir o que tem, mas eu tô aqui só mais uns dias. Ela nem sabe, mas tá me preparando pra eu ficar bonitão no túmulo. E garanto que essa história vai ficar escrita na Bíblia pra que ela seja lembrada pra sempre”.

Judas Iscariotes, que era um dos discípulos de Jesus, procurou os religiosos pra ver quanto que poderia ganhar vendendo informações privilegiadas sobre o mestre. E eles prometeram dar uma grana preta pra ele caguetar Jesus.

Nos dias em que se matava o animal que seria assado na Páscoa, os discípulos perguntaram pra Jesus onde ele ia querer fazer a janta. E ele falou pra irem pra cidade e acharem um cara transportando água. Era só perguntar pra ele que o tal iria descolar um lugar maneiro. Indo eles, acharam um lugar super legal, prontinho pra curtirem a festa. No final da tarde, foram todos pra lá.

Jesus, que já manjava as coisas, disse pros discípulos quem um dos que tava sentado na mesa iria traí-lo. E a galera começou a ficar triste, pois cada um tinha medo de ser ele próprio. E Jesus disse: “Eu vou nessa, mas coitado do safado que me entregar. Seria melhor esse maluco não ter nascido”.
Aí pegou o pão e dividiu em pedaços, repartindo com todos. E disse: “Peguem aí galera, comam porque esse é o meu corpo”.

Também pegou um copão de vinho e, agradecendo ao pai por ele, deu pra todo mundo beber. E disse: “Isso é o meu sangue, que marca uma nova aliança, e que tá sendo derramado por muitas pessoas. Aproveitem porque não irão beber dele até o dia que chegarem no reino de Deus”.

Então cantaram uma música (não, não tinha ministério de louvor entre os discípulos) e foram pro monte das Oliveiras. Jesus já avisou que todos eles iam se cagar de medo e vazar, pois quando o pastor é ferido, as ovelhas fogem mesmo. E também disse que os encontraria na Galileia depois.

Pedro, querendo dar uma de machão, disse que não iria fugir nem a pau. E Jesus disse: “Antes do galo cantar duas vezes você já vai ter mijado no barranco três vezes”. Mas Pedro se achava demais; e dizia que preferia morrer do que passar por isso.

Foram então pra um lugar chamado Getsêmani, e deixou os discípulos morgando enquanto ia orar. Levou só Pedro, Tiago e João junto. E ele tava angustiado pra caramba. Dava pra ver o desespero na cara. E orava: “Paizinho, você é que manda nessa bagaça toda, então se rolar, alivia o meu lado. Mas se não rolar, então que seja como o Senhor quer!”.

Virando-se, viu Jesus que os três que foram junto tinham dormido. Ele deu um esporro na galera e disse pra que ficassem espertos, porque o espírito está pronto mas a carne da gente não colabora. E voltou a orar as mesmas coisas. Aí pegou os malas dormindo de novo; e deu o esporro novamente.
Depois de ter orado pela terceira vez, liberou a galera pra dormir, pois tava chegando a hora dele ser preso.

Algum tempo depois, Jesus acordou todo mundo e disse: “Bora lá que o X-9 tá chegando”. E nisso chegou Judas, na maior cara de pau do mundo; e beijou Jesus no rosto enquanto dizia: “Mestre, mestre!”. O safado tinha combinado com os guardas de prenderem quem ele beijasse. E assim o fiadamãe entregou Jesus.

Os guardas voaram em Jesus e o prenderam. Um dos que estavam ali pegou uma espada e cortou a orelha de um estagiário dos religiosos. E Jesus disse: “Eu tava todo dia lá no templo ensinando, por que não me prenderam lá? Precisavam vir armados como se eu fosse um criminoso?”. E os seus discípulos vazaram todos de medo. Inclusive tinha um cara que tava pelado enrolado apenas num lençol, mas como os guardas seguraram no pano, ele saiu correndo pelado mesmo.

Pedro acompanhava tudo escondido, observando de longe os guardas que prenderam Jesus. E se misturou no pátio do templo para onde o levaram. Lá tinha um monte de gente contando mentiras a respeito de Jesus pra incriminá-lo, mas as histórias não batiam. Jesus nem se preocupava em negar aquelas mentiras; e os religiosos acharam isso muito estranho. Então o chefão lá do templo perguntou com todas as letras: “Fala aí maluco, você é o filho de Deus ou não?”. E ele respondeu: “Eu sou. E fica na miúda que logo eu vou estar à direita de Deus, sentado numa nuvem igual o Goku”.
O chefão deu um chilique louco; e disse que não precisavam de mais nada pra o condenarem a morte. E os crentes cuspiam nele, cobriam o seu rosto e davam-lhe uns bicudos só pra perguntarem zombando: “fala aí quem foi que te bateu!”.

Pedro continuava lá mocado, mas a moça que servia café reparou bem nele e disse: “Ué, você não é também do bando de Jesus?”. Pra não ser descoberto, negou. E disse que nem sabia do que se tratava. O galo cantou bem naquela hora.

Quando a mulher comentou isso com outras pessoas, Pedro novamente disse que não sabia nem do que ela tava falando. E o galo cantou de novo.
Aí outras pessoas olhando bem pra ele, o reconheceram. E pra fugir do flagrante, começou a xingar e a jurar que não conhecia Jesus. Aí o galo cantou pela terceira vez, caindo então a ficha de Pedro. Ele na mesma hora lembrou de tudo que Jesus disse e saiu de lá chorando feito uma criança.

Categorias
Novo Testamento

Marcos 13

Enquanto saíam do templo, seus discípulos ficavam pagando pau pro tamanho da construção. Mas Jesus avisou que em breve não ia sobrar nada daquilo de pé. Aterrorizados com esta previsão sinistra, perguntaram então quando essas coisas iam rolar. E Jesus explicou:

“Já vou avisando vocês pra que não caiam na conversa fiada de ninguém. Porque vai chover gente dizendo que sou eu e vai ter muita gente que vai cair no conto do vigário. Antes de eu voltar de verdade, vai rolar altas guerras, terremotos, pandemias e outras coisas de dar medo. Mas isso tudo é só o começo”.

“Preocupem-se com a vida de vocês, porque vão jogar na cadeia muitos por causa de serem meus seguidores, logo depois que o evangelho for ensinado no mundo todo. E nem fiquem planejando o que irão falar ao serem presos, mas confiem que o Espírito Santo vai mandar uma letra na hora pra vocês”.

“As famílias vão ficar divididas e um parente vai entregar o outro. O mundo inteiro vai odiar vocês, mas quem aguentar o tranco, esse vai ser salvo”.

“Quando virem o absurdo tomando o lugar das coisas santas, conforme o profeta Daniel havia previsto, então preparem-se pro pior! Nem se preocupem em voltar pra fazer as malas! Coitada de quem estiver grávida nessa época, ou se isso tudo acontecer no inverno”.

“As coisas vão ficar tão difíceis, que se Deus não aliviasse um pouco, não sobreviveriam nem os que ele escolheu”.

“Não acreditem quando disserem que eu tô em algum lugar. Porque vai pipocar gente dizendo que sou eu, mas são falsos profetas. Os caras vão ser tão convincentes, que enganariam até os escolhidos, se isso fosse possível. Por isso tô avisando já”.

“O sol vai sumir e o céu inteiro vai ficar zoado. Aí vão me ver chegando numa nuvem, bonito na fita e com grande poder. Vou trazer os anjos pra tirar os que são meus deste mundo”.

“Da mesma maneira que ao olhar pras plantas vocês sabem discernir se a primavera está perto, aprendam a olhar as coisas desse mundo pra saberem que eu tô perto. O céu e a terra vão rodar, mas as coisas que eu falo vão permanecer pra sempre”.

“E não deem bobeira, porque ninguém sabe a hora que vai ser essa minha volta. Nem eu sei agora, mas só o pai é que tem essa informação”.
“Da mesma maneira que um funcionário não pode ser pego dormindo em serviço, entendam que vocês não podem ser pegos vagabundeando nas coisas de Deus. Vigiem bem! Sejam espertos!”.

Categorias
Novo Testamento

Marcos 12

Aí começou a contar histórias. E contou uma de um cara que arrendou uma fazenda pra outras pessoas, mas quando mandou os empregados pra receberem o pagamento pelo arrendamento, os inquilinos deram uma surra neles. O dono ficou puto da vida, mas como era um cara paciente, mandou mais empregados pra apanhar. Como nada disso resolveu, então ele mandou o seu próprio filho, pensando que quem sabe assim respeitariam seus cabelos brancos. Pois os safados mataram seu filho. E só restou ao dono da fazenda ir lá e matar todos aqueles gaiatos, com direito a bambu debaixo da unha e chutes nas partes baixas. Porque esse que foi morto (O FILHO) é exatamente o que foi posto pelo dono como patrão.

Quando os religiosos perceberam que essa história falava sobre a maneira como rejeitavam Jesus, resolveram prendê-lo. Mas, no meio da muvuca, Jesus acabou saindo de fininho de boa.

Em outro momento juntaram um grupo de religiosos e cobradores de impostos pra perturbá-lo. E perguntavam pra Jesus se era justo pagar imposto. Como Jesus não era otário e percebeu que aquilo lá era uma armadilha, pediu uma moeda e disse: “Quem que mandou escrever essas coisas aqui na moeda?”. E eles responderam: “O governo”. E por fim ele matou a pau: “Então deem pro governo o que é do governo. E deem pra Deus o que é de Deus”. E a galera ficou como se tivesse levado um soco no estômago com essas palavras.

Como crente chato é mato, já apareceram outros de uma teologia bem esquisita. E o questionavam sobre a questão da ressurreição, pois diziam que isso não existia. Pois como poderia uma mulher que se casou com vários homens ser casada com algum deles depois que ressuscitarem no último dia? E Jesus respondeu: “Vocês tão forçando a amizade pra ver se eu concordo com a putaria de vocês né? Pois o erro de vocês é não conhecerem nem a Bíblia e nem o poder de Deus. Lá no céu ninguém é casado assim não, seus oreia! Lá é diferente, igual os anjos. Ou você tá achando que tem anjo com pininho e outros com furinho, igual LEGO?”.
“E quanto a vocês não acreditarem que as pessoas ressuscitam, não leram na Bíblia inteira passagens que falam que Deus é de Abraão, Isaac e Jacó? Pois os três estão mortos, mas Deus é Deus de vivos e não de mortos! É claro que existe ressurreição! Se essa discussão fosse uma prova, vocês tirariam zero”.

Aí apareceu um religioso que fez o dia valer a pena. Ele perguntou pra Jesus qual era o mandamento mais importante. Tendo Jesus respondido que era o de amar Deus em primeiro lugar sempre e o segundo de amar as outras pessoas como nós nos amamos, o crentão então disse: “Concordo com você Jesus. Fazer essas duas coisas é mais importante que qualquer sacrifício ou promessa”.

Jesus ficou felizão de ter ouvido aquele cara falar algo tão sensato e deu parabéns pra ele: “Ae dom, você tá batendo na trave de entrar no reino de Deus. Parabéns”. E o resto do povo ficou caladão, só bizoiando a conversa.

Então aproveitou Jesus e entrou em questões mais complexas: “Como que Davi chamou de Senhor nos Salmos àquele que seria seu descendente? Não é estranho alguém mais velho chamar alguém mais novo de senhor?”. E a galera pirava o cabeção naquelas reflexões muito loucas.

E Jesus continuava: “Façam igual os crentes falam, mas não imitem o que eles fazem. Porque os safados gostam mesmo é de serem vistos na rua com Bíblia debaixo do sovaco. Nos cultos, querem sentar nos lugares mais importantes. E acabam esfolando as velhinhas como se fossem vampiros. Usam de desculpa que estão na casa dos outros pra fazerem orações infinitas, mas tenham certeza que Deus tá vendo tudo isso e não se agrada nem um pouco de quem quer só manter aparências”.

No templo tinha uma caixa pro povo depositar suas ofertas; e Jesus tava sentado na frente dela assistindo a movimentação. E ele reparava nas pessoas chegando todas cheias de pompa, deixando as SUVs estacionadas na porta enquanto depositavam muito dinheiro. Mas uma viúva, que era bem pobre, colocou duas moedas de 5 centavos na caixa. Tá ligado que com 10 centavos você não compra merda nenhuma, né? Se der isso no semáforo, até o pedinte vai sentir pena de você.

E disse: “Quem mais deu dinheiro hoje foi essa viúva aí. Porque o resto deu o que tava sobrando. Mas ela deu tudo que tinha. Ela entendeu as coisas!”.

Categorias
Novo Testamento

Marcos 11

Ainda indo pra Jerusalém, Jesus mandou dois de seus discípulos na frente pra descolarem um jumentinho pra ele chegar abafando na cidade. Era pra pedirem na cara de pau pro dono, dizendo que devolveriam depois de usar, com o tanque cheio. Tem uma turma hoje em dia que diz que jumentinho era BMW na época, mas é mentira. Jumentinho era jumentinho mesmo. E emprestado!

Jesus montou no bicho e então entraram na cidade. O povão já tava todo esperando, fazendo um corredor por onde ele passava. E ele entrou todo desfilando, enquanto as pessoas gritavam “GLÓRIA A DEUS E AO QUE VEM NO NOME DELE!”. Ele entrou no templo e vazou só no final do dia.

Depois do desfile e dessa passeada no templo, Jesus saiu com a galera pra rangar. Quando procurou frutas numa árvore ali perto e não encontrou, amaldiçoou a árvore e ela morreu na hora. E o povo pirou.

Após comerem, voltando pra cidade, Jesus passou no templo e começou a expulsar todos os camelôs que tinha lá. E dizia: “Aqui é lugar de orar, não de vender!”. O povão ficou admirado disso tudo, pois ele era muito ousado e boca dura ao dizer as coisas.

No final da tarde, quando vazaram, passaram perto da árvore que Jesus mandou que morresse; e ela tava mortinha da silva. Então ele explicou: “Se vocês tiverem fé em Deus, poderão fazer coisas que parecem impossíveis. O que pedirem em oração, se crerem, vão receber. Só não esqueçam de perdoar as outras pessoas, pra que sejam também perdoados por Deus”.

Aí voltaram pra Jerusalém e os religiosos já vieram esculhambar. Como dá pra perceber, parece que religioso não trabalha! Tá sempre esperando a oportunidade de encher o saco. E perguntavam quem é que deu esse poder todo pra Jesus. Ele respondeu com outra pergunta: “Digam vocês primeiro uma coisa: o batismo do João era coisa do céu ou invenção da cabeça dele?”. Como os bundões vacilaram e não tiveram coragem de responder que o negócio era invenção (com medo de apanhar do povão que curtia João), então ficaram sem resposta por parte de Jesus.