Categorias
Novo Testamento

Mateus 16

Chegando os religiosos pra perturbarem mais uma vez, crentes de diversas denominações, tentavam fazer Jesus ser pego em alguma coisa que falava, pra poderem dizer que ele era um herege. Pediam que ele fizesse alguma mágica bem sinistra pra impressionar a galera. Mas Jesus cortou no ato: “Quando a previsão do tempo diz que vai chover, vocês sabem que não rola ir à praia no dia seguinte. Aí vem folgado posando de malandro e me pedindo sinal pra eu mostrar do que sou capaz? Aham, Claudia… senta lá, vai! Vão esperar sentados. Os sinais tão aí pra quem for esperto deduzir o óbvio”. E acabou nem perdendo tempo com aquele bando de idiotas.

Jesus então falou pros seus seguidores não se misturarem com o Pó Royal dos crentes. Mas como a galera era tapada, pensou que ele tava dando indireta por eles terem esquecido de comprar pão na padaria. Então explicou mais mastigado: “Ô cambada de gente lerda… vocês não tão lembrados dos Mc Lanche Feliz que eu fiz pra cinco mil pessoas? Por que então eu estaria preocupado com pão? Presta atenção, pô! O Pó Royal dos religiosos é o ensino deles. Aquilo é igual fermento… contamina tudo!”.

Chegando eles em Cesareia, Jesus perguntou pros seus seguidores sobre o que a galera pensava a seu respeito. Eles responderam que tinha tudo quanto é tipo de opinião dentre as pessoas. Tinha gente dizendo que ele era a versão zumbi do seu primo João Batista, outros diziam que era uma versão melhorada de antigos profetas. Então ele perguntou: “E vocês? Por acaso sabem que eu sou?”. E Pedro, que era o cara mais atrevido da turma, mandou na lata: “Você é o único ungido, o verdadeiro filho de Deus!”. E Jesus, esboçando um sorriso no canto da boca, parabenizou Pedro pela resposta: “É isso aí, Pedrão. Você só percebeu isso porque o pai permitiu que você entendesse a verdade! Agora você me conhece e eu também te conheço. Seu nome significa pedra. Mas eu é que sou a pedra que será a base da igreja que vou construir. E vocês receberão autorização da minha pessoa pra serem meus representantes na Terra! Você falou, a água parou!”. Em seguida pediu pros seus seguidores ficarem na miúda, não contando pra ninguém estas coisas por enquanto.

Passou Jesus a explicar pra galera que ele tinha vindo ao mundo pra se ferrar na mão dos religiosos de diversas denominações, e que seria inclusive morto. Mas também disse que iria reviver depois de três dias e tal. Pedro, se achando a última bolacha do pacote, cheio de si por causa do elogio que tinha recebido há pouco tempo de Jesus, começou a falar umas asneiras politicamente corretas. E dizia que Jesus tinha que pensar positivo, que as palavras tem poder, e outras baboseiras mais que leu num livro de autoajuda. Imediatamente Jesus deu uma voadora moral e letal no meio do peito de Pedro dizendo: “Cala a boca Pedro, que esse papo furado seu é do capeta, que não saca direito as coisas de Deus! Vou avisar pela trocentésima vez: quer continuar o serviço que eu tô começando? Então desista de si mesmo e ocupe-se com as coisas que eu ensinei. Quem tiver preocupado em se safar, vai se ferrar. E quem entender que tá nesse mundo pra se ferrar em favor de outras pessoas por me amar, esse aí vai ficar bonito na fita. Que adianta ser o Jeff Bezos se você perder sua alma? Nem a Amazon inteira vale mais do que sua alma. Por isso prestem atenção! Quando eu voltar pra fechar a conta dessa budega, vou recompensar cada um segundo aquilo que fez com o tempo que eu lhe dei. Fiquem espertos, porque vai ter gente aqui que não vai morrer enquanto não assistir ao vivo o que eu estou falando!”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Faz a conta aí pra evitar Spam + 83 = 91