Categorias
Novo Testamento

Lucas 3

No décimo quinto ano do governo de César, sendo governador da Judeia um tal de Pilatos e prefeito da Galileia outro chamado Herodes, ouviu João uma direção clara diretamente de Deus. Saiu então em turnê pelas redondezas do rio Jordão, onde falava pro povo se lavar na água, reconhecer seus erros e a necessidade de mudança.

Fez tudo conforme as profecias antigas já diziam que iria acontecer.

Enquanto um monte de gente pecadora vinha pra ser batizado por ele, João gritava: “Ô seu bando de pecador safado! Quem que ensinou vocês a piarem fino diante do que Deus tá preparando, heim? Bom mesmo que parem de dar desculpas e mudem suas vidas. Porque a tradição religiosa não vale nada! Deus pode fazer essas pedras serem filhos de Deus melhores do que vocês se ele quiser! Bobeou, dançou!”.

O povo, assustado, pedia dicas de como não se ferrar. E ele explicava: “Querem se dar bem? Mudem suas vidas! Dividam o que tem com quem tem menos. Dividam tudo! Sejam justos! Não roubem as pessoas! Sejam honestos em tudo! Contentem-se com os seus salários e não pensem que são melhores do que os outros!”.

“Eu tô aqui sinalizando que agora nossos pecados estão perdoados usando água, mas Jesus vai marcá-los colocando o Espírito Santo dele em vocês! Ele veio pra salvar e também pra condenar o que não servir pra ser salvo. E não vai parar enquanto não terminar o serviço de limpeza”.

Herodes não gostou muito de uns comentários que João havia feito sobre sua pessoa e acabou mandando prendê-lo. Ele tava de olho na mulher do próprio irmão, e João meteu a boca no trombone, denunciando essas e outras maracutaias do prefeito.

Jesus, igual a todas as pessoas da região, também foi batizado. E quem tava lá viu o céu se abrir de uma maneira sinistra. O Espírito Santo desceu em cima dele como se fosse uma pomba e uma voz do céu falou pra todo mundo ouvir: “Meu filhinho querido! Vai que agora é com você! Enche o coração do paizão de alegria como sempre faz”.

Ele já tinha 30 anos nessa época. Dizia a todos ser da família de José, cuja descendência era cheia de gente importante na história. Tinha o rei Davi, Abraão e, assim como todos nós, Adão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Faz a conta aí pra evitar Spam 54 − 44 =