Romanos 4

25/04/2013

Estou dizendo que nos tornamos iguais a Abraão que é nosso antepassado? Se ele foi justificado pelas coisas que fez, então poderia até se considerar digno de algo, mas não diante de Deus (ninguém é bom o suficiente). Não diz a Escritura que Abraão creu em Deus e que isso é que fez Deus o considerar justo?

Quem faz algo pra merecer recompensa recebe não um favor, mas um pagamento. Quem não depende do que faz, mas crê naquele que justifica o pecador, este tem a sua fé considerada como justiça.

Davi também diz que feliz é o homem a quem Deus considera justo sem depender das coisas que faz. Ele escreveu: "Feliz o homem que tem suas maldades e pecados perdoados. Feliz o homem que Deus não considera os pecados".

Esse privilégio de ter os pecados perdoados vem só pela aliança da circuncisão ou também para os pagãos que não fazem parte dela? Lembrem-se que a fé foi considerada justiça em Abraão. Reparem bem que o privilégio foi dado antes dele fazer parte da aliança. Ele operou a fimose como sinal da aliança que recebeu quando não estava nela. Ele é o pai de todos os que creem, mesmo que estejam também fora da aliança. Da mesma maneira que aconteceu com ele, serão justificados os de fora.

Ele é pai da aliança, mas não apenas do que estão nela, mas também dos que estando fora, ainda sim andam pelos passos que o próprio Abraão andou quando também não fazia parte. A promessa de que Abraão e seus descendentes seriam herdeiros do mundo não foi feita pela lei, mas pela justiça da fé. Se chamarmos os da lei de herdeiros, então estamos dizendo que a fé é inútil e que a promessa não vale nada.

A lei provoca raiva. Onde não tem lei, também não tem pecado. Mas a promessa é pela fé (única maneira de ser conforme a graça), pra que seja confirmada a todas as gerações, tanto aos da lei quanto aos que foram da mesma fé de Abraão quando andava fora dela, que é pai de todos.

Está escrito que ele foi escolhido pra ser pai de muitas nações. Abraão é nosso pai aos olhos de Deus por que creu naquele que dá vida pros mortos e faz existir coisas que não existem como se isso fosse a coisa mais natural do mundo.

Com toda paciência Abraão acreditou, mesmo sem enxergar nem de longe a promessa. E ele se tornou realmente pai de muitas nações. Sua fé não foi abalada, tanto que mesmo quando olhou pro seu corpitcho todo enrugado e velho, beirando os 100 anos de idade, dependente do viagra de Deus, ainda sim nem considerou que sua mulher já tava pra lá da menopausa.

Ele não duvidou do que Deus prometeu e em sua confiança glorificou a Deus. Abraão sabia muito bem que quem tinha feito a promessa era mais do que poderoso pra fazer ela acontecer. Este entendimento é o que Deus considerou como justiça na vida dele.

Tudo isso não está registrado nas Escrituras só pra encher a bola de Abraão, mas também para que a gente que crê no Deus que ressuscitou Jesus (nosso Senhor) de entre os mortos. O mesmo Jesus que por nossos pecados foi dado, e reviveu para nos justificar.

Ariovaldo Jr - contato@bibliafreestyle.com.br

COMPARTILHE: