Marcos 11

08/03/2013

Ainda indo pra Jerusalém, Jesus mandou dois de seus discípulos irem na frente e descolarem um jumentinho pra ele chegar abafando na cidade. Era pra pedirem na cara de pau pro dono, dizendo que devolveriam depois de usar, com o tanque cheio. Tem certos pastores por aí que dizem que jumentinho era BMW na época, mas é mentira. Jumentinho era jumentinho mesmo. E emprestado!

Jesus montou no bicho e então entraram na cidade. O povão já tava todo esperando, fazendo um corredor por onde ele passava. E ele entrou todo desfilando, enquanto as pessoas gritavam “GLÓRIA A DEUS E AO QUE VEM NO NOME DELE!”. Ele entrou no templo e vazou só no final do dia.

Depois do desfile e dessa passeada no templo, Jesus saiu com a galera pra rangar. Quando procurou frutas numa árvore ali perto e não encontrou, amaldiçoou a árvore e ela morreu na hora. E o povo pirou.

Após comerem, voltando pra cidade, Jesus passou no templo e começou a expulsar todos os camelôs que tinha lá. E dizia: “Aqui é lugar de orar, não de vender!”. O povão ficou admirado disso tudo, pois ele era muito ousado e boca-dura ao dizer as coisas.

No final da tarde quando vazaram, passaram perto da árvore que Jesus mandou que morresse, e ela tava morta de verdade. Então ele explicou: “Se vocês tiverem fé em Deus, poderão fazer coisas que parecem impossíveis. O que pedirem em oração, se crerem, vão receber. Só não esqueçam de perdoar as outras pessoas, pra que sejam também perdoados por Deus”.

Aí voltaram pra Jerusalém e os religiosos já vieram esculhambar. Como dá pra perceber, parece que religioso não trabalha. E perguntavam quem é que deu esse poder todo pra Jesus. Ele respondeu com outra pergunta: “Digam vocês primeiro uma coisa: o batismo do João era coisa do céu ou invenção da cabeça dele?”. Como os bundões vacilaram e não tiveram coragem de responder que o negócio era invenção (com medo de apanhar do povão que curtia João), então ficaram sem resposta por parte de Jesus.

Ariovaldo Jr - contato@bibliafreestyle.com.br

COMPARTILHE: