Lucas 8

05/03/2013

Depois disso, Jesus foi fazendo turnê de cidade em cidade, parando em cada currutela no caminho junto com seus discípulos e falando sobre as boas notícias de Deus. Junto também iam algumas mulheres que tinham sido curadas de doenças e libertas de capetas, tipo Maria Madalena (que mais parecia um pudim de capeta), Joana (mulher do cara que representava o governador Herodes em assuntos que ele não podia ir pessoalmente) e Suzana. Essas e outras mulheres eram generosas com os bens que tinham e colaboravam em tudo.

Quando o povão começou a se aglomerar, tendo vindo gente de tudo quanto é lugar, começou Jesus a contar suas historinhas. E disse: "Um semeador, fazendo o trabalho de espalhar a semente, jogou algumas no caminho onde as pessoas pisam, outras numa terra ruim com força e cheia de pedras, outras em um lugar que tinha muito espinho e algumas que caíram numa terra boa pra caramba".

"As que caíram no caminho foram pisadas e comidas pelos passarinhos. As que caíram nas pedras, não encontraram terra suficiente pra crescer pra baixo. As que caíram nos espinhos morreram sufocado, por que espinho é mato. E as que caíram na terra boa cresceram e produziram muitas outras sementes. Prestem bastante atenção no que estou dizendo, pois isso é muito importante."

Os discípulos de Jesus estavam babando tanto quanto o resto do povo e então perguntaram: "Qual é a moral dessa história? Acho que não entendemos". E Jesus explicou: "Relaxa que é assim mesmo. Como eu vim pra esclarecer a vocês as coisas de Deus, então irei explicar o que digo pro povo de maneira figurada, pra que não entendam mesmo."

E continuou: "A semente é a palavra de Deus. As sementes que caíram no caminho são aquelas pessoas que ouvem o que eu digo, mas o diabo vem e pisa nessas pessoas, matando o que havia de bom nelas. As que caíram na pedra são os que ficam alegres no começo, mas por falta de se aprofundarem, morrem rapidão. Os dos espinhos são os que saem empolgados, mas que acabam sendo sufocados pelo dinheiro, poder e fama. E os da terra boa são os que mantém um coração bom e honesto, ouvindo, guardando o que aprendem e vivendo com persistência em produzir boas sementes na vida dos outros."

"Não faria sentido acender uma vela debaixo da cama, pois não vai iluminar nada útil. O propósito de tudo isso é que vocês possam ser a luz no caminho dos outros. E nada que estiver escondido vai durar muito tempo, porque quando acendemos a luz, tudo pode ser visto."

"Vejam bem como recebem essas minhas palavras. Porque quem tiver por dentro, vai continuar recebendo mais de Deus. Mas quem não estiver, até o que tem vai ser tirado."


Naquela hora apareceram a mãe e os irmãos de Jesus, mas não conseguiam chegar perto dele por causa do tanto de gente que estava ali. Então alguém o avisou que eles estavam de fora o esperando. E Jesus respondeu: "Minha mãe e meus irmãos são os que ouvem as minhas palavras e me obedecem."

Num outro dia, entrou num barco com seus discípulos e foram atravessando o lago. Enquanto Jesus dormia gostoso, começou a ventar forte, a ponto de jogar água pra dentro do barco. A galera vendo que a situação tava feia, resolveu acordar Jesus. Ele acordando, se levantou, mandou o vento ficar quieto e o tempo ficou claro na mesma hora. E ainda deu um esporro: "Cadê a fé de vocês, heim?". E a galera ficou com um cagaço danado, só de tentarem imaginar o quanto esse Jesus era poderoso, pois mandava até no vento e na água. Se mandasse também no fogo e no coração, ele seria o Capitão Planeta.

Foram então pra região dos Gadarenos, pra frente da Galiléia. Descendo do barco, já veio um sujeito doidão, correndo pelado e cheio de capetas, sujo e fedido, pois morava no cemitério. Nem com correntes conseguiram prender este cara, pois ele destruía tudo. Quando viu Jesus, se jogou no chão diante dele e gritou bem alto: "Já veio me ferrar, Jesus? Alivia meu lado aí doutor!". Ele disse essas coisas por que Jesus havia dado ordem pra ele sair do sujeito.

Jesus então perguntou: "Como você chama?". E ele respondeu: "Meu nome é Gaviões da Fiel, por que somos muitos!". E pedia encarecidamente que fosse mandado para uns porcos que haviam ali perto. Jesus autorizou a transferência e os capetas foram do sujeito para os porcos. Como corinthiano e porco são coisas incompatíveis, na mesma hora todos eles saíram correndo e se jogaram em um abismo ali perto, tendo todos os porcos morrido no abismo (da segunda divisão).

Os palmeirenses que eram donos dos porcos ficaram putos da vida e foram avisar na cidade o que havia acontecido. Quando o povão chegou, viu o homem que andava pelado agora todo normal, conversando como um ser humano de verdade. Todo mundo se mijou de medo de Jesus e pediram pra ele ir embora dali.

O que antes era encapetado pediu pra ir junto, mas Jesus disse pra ele ficar e sair contando na região tudo que Deus tinha feito por ele. E o cara foi mesmo, feliz com sua missão.

Voltando Jesus daquela cidade, já tinha um monte de gente na fila de espera o aguardando. Nisso chegou um homem chamado Jairo, que era um dos líderes dos religiosos, mas como tinha uma filha de quase doze anos que estava morrendo, entendeu que só Jesus poderia curá-la. E pediu pra ele ir lá fazer uma consulta.

No caminho, uma mulher que já fazia doze anos que tentava ser curada de um sangramento vaginal que nunca parava, pensou que se tocasse em Jesus poderia ser curada. Ela já tinha gasto tudo o que tinha com médicos e nada havia resolvido. Então foi de penetra no meio do povão, chegando por trás e dando uma encostadinha de nada na roupa de Jesus. E na mesma hora foi curada.

Jesus percebendo o que aconteceu ali, parou e perguntou: "Opa! Pera lá! Quem é que me apertou aqui?". E todo mundo começava a negar, dizendo: "Não fui eu!". Pedro percebendo que essa conversa de Jesus tava estranha, comentou: "Jesus, todo mundo aqui perto de encostou um monte de vezes. Os paparazzi são assim mesmo!". Mas ele respondeu: "Num é disso que tô falando não, Pedro. Alguém aqui me encostou pra receber uma cura. E recebeu."

Aí a mulher que foi curada chegou só no sapatinho, com medo da reação de Jesus. E confessou que havia sido ela, se jogando no chão diante dele. Jesus então se dirigiu a ela e disse: "Fica alegre filha. Você foi salva pela sua fé. Pode ir embora sossegada."

Enquanto ainda falava essas coisas, veio outro religioso, amigo de Jairo, dizendo que nem precisava mais levar Jesus pra sua casa, pois a filha dele já havia morrido. Mas Jesus insistiu em ir até lá, dizendo que era preciso crer para que ela fosse salva.

Chegando na casa, entrou apenas Jesus, Pedro, Tiago, João e os pais da menina. E a tristeza ali era grande. Jesus então disse que na verdade a menina só estava dormindo, mas o povo esboçou aquele sorriso sem graça, de quando alguém tenta te consolar em um velório. Nessa hora colocou todo mundo pra fora, e segurando a mão da menina morta, disse: "Levanta menininha". E o seu espírito voltou na mesma hora, tendo ela acordado e se levantado. Aí Jesus apareceu com ela pros seus pais e pediu pra darem um lanche esperto pra menina.

A família da menina ficou deslumbrada com o que viu. E Jesus pediu pra que não saíssem por aí contando o que havia acontecido naquele dia.

Ariovaldo Jr - contato@bibliafreestyle.com.br

COMPARTILHE: