Lucas 7

04/03/2013

Depois de ensinar todas essas paradas loucas, entrou na cidade de Cafarnaum. Lá apareceu um sujeito que era militar e enviou alguns de seus comandados para pedir a Jesus que curasse um dos seus empregados, pois gostava muito dele. A galera que conhecia o militar, insistiu para que Jesus fosse lá, pois diziam que o cara era gente boa pra caramba e que inclusive tinha sido ele que doou a grana pra construírem a Igreja ali. E então Jesus foi.

Chegando perto da casa do milico, alguns amigos do cara chegaram de encontro a Jesus trazendo uma mensagem. E diziam que ele não considerava a sua casa digna de receber pessoa tão importante. Que bastava que ele desse uma ordem, e tudo estaria resolvido. Esse homem entendia bem essas questões de autoridade, pois na vida militar sabia que quando uma ordem é dada por alguém superior, ela é cumprida pelos demais. E este homem claramente percebeu que Jesus era O CARA!. Jesus delirou de alegria nesse momento e disse: "Nem no meio do povo de Deus eu vi gente com tanta convicção a respeito das coisas de Deus que não podemos perceber com os olhos". E a cura aconteceu conforme o pedido daquele homem.

Indo Jesus pra outra cidade, chamada Naim, novamente se formou um grande grupo, parecendo largada da São Silvestre. Na entrada da cidade já apareceu um cortejo, que carregava morto o filho único de uma mulher viúva. Só de ver a dor daquela mulher, Jesus sentiu a dor em si mesmo e disse a ela pra que não chorasse. Então encostou no caixão e disse: "Ae dom, levanta aí". E na mesma hora ele levantou e começou a conversar. Foi entregue por Jesus a sua mãe, e todo mundo que assistiu aquilo pirou legal, pois diziam que nem no Programa do Ratinho tinham visto coisas tão sinistras.

O povo passou a ter respeito pelas coisas de Deus e se alegravam por que pensavam que Jesus era mais um dos grandes profetas enviados àquela nação. A fama de Jesus se tornou grande e ele atingiu 5 mil amigos no Facebook, tendo que transformar seu perfil numa Fanpage. Quando os discípulos de João Batista ficaram sabendo de tudo que tava rolando com Jesus, mandou seus discípulos pra tirarem satisfações. E perguntavam: "Ô seu Jesus! O João mandou perguntar se você é o cara mesmo, ou se ainda devemos esperar outro". E ele respondeu: "Contem pro João o que vocês estão vendo. Gente sendo curada, mortos voltando a vida e os pobres recebendo as primeiras boas notícias de suas vidas. E feliz de quem entender o que estou fazendo sem dar pití."

Assim que os que fizeram a pergunta foram levar o recado, Jesus passou a falar mais sobre João: "Esperavam o que quando procuravam por quem os orientasse sobre as coisas de Deus? Um almofadinha que anda de jatinho, veste ternos finos e entra pra lista da FORBES dos pastores mais ricos do Brasil? É claro que esse tipo de gente você encontra em outros lugares. Então o que vocês procuravam? Um profeta? Pois saibam que João é mais do que um profeta qualquer. Ele veio pra preparar o meu caminho. E é o homem mais digno dentre todos os nascidos de mulher. Mas pra vocês entenderem como são as coisas, saibam que o menor no Reino dos Céus é maior do que o João."

O povão que tinha sido batizado por João, ficou feliz com aquilo que ouviu. Mas os religiosos rejeitaram as propostas de arrependimento que João ensinou. E Jesus completou o assunto: "Vocês são um povo esquisito. Sempre estão reclamando de tudo! Veio o João que era o cara mais certinho do mundo, e vocês disseram que ele era encapetado. Aí venho eu, me sento no meio de gente normal, comendo e bebendo o que me servirem na mesa, e vocês ficam tirando com a minha cara, me chamando de comilão, chegado num vinhozinho e amigo de gente pecadora. Aprendam que as coisas realmente sábias se revelam nos filhos que ela mesma produz."

Um dos religiosos insistiu pra que Jesus desse um pulinho em sua casa, pra bater um rango. O mais legal é que Jesus foi. Quando estava lá, uma mulher da cidade que todo mundo sabia que não valia nada, sabendo que Jesus tinha entrado, deu um jeitinho de chegar discretamente perto de Jesus. E por estando por trás, chorava muitoooo, enquanto beijava os seus pés, enxugava suas lágrimas com seus próprios cabelos e então passava um perfume muito bom.

Ao ver esta cena, o religioso começou a falar baixinho: "Se Jesus fosse mesmo tão foderoso quando dizem, saberia que essa vagabunda aí não vale nada". Jesus já respondeu na hora: "Ô Simão. Deixa eu te perguntar uma coisa. Um cara tinha duas pessoas que o deviam. Um devia 500 reais e o outro devia 50. Como nenhum dos dois tinha como pagar as dívidas, o cara resolveu então perdoar geral. Aí te pergunto: Qual dos dois ama mais ao que perdou sua dívida?". Simão então respondeu: "Ah, o que foi mais perdoado, claro". E Jesus então completou: "Faz sentido seu raciocínio. Mas então pense comigo: desde que eu cheguei, você não me ofereceu nem uma ida ao banheiro pra eu lavar os pés sujos dessa terra aí fora, mas essa mulher, lavou meus pés com suas lágrimas e secou com seus cabelos. Você não me deu nem um abraço, mas ela tá aqui beijando meus pés sem parar."

"Por isso já vou avisando que os muitos pecados dela estão perdoados, por que ela entendeu com toda a sua força o amor, se dedicando a ele. Mas quem não ama assim, também pouco vai ser perdoado."

E disse à mulher: "Seus pecados estão perdoados. Pode ficar de boa."

E a galera passou a ficar perturbada, pensando quem afinal seria esse cara que se diz capaz de perdoar pecados.

Ariovaldo Jr - contato@bibliafreestyle.com.br

COMPARTILHE: