Gálatas 2

18/10/2013

Depois de passar quatorze anos eu fui até Jerusalém com os meus amigos Barnabé e Tito. Estava rolando uma treta estranha provocada por uns caras que vieram de Jerusalém até Antioquia a fim de estabelecer umas doutrinas estranhas. Chegando lá em Jerusalém procurei o Conselho de líderes em particular para não dar conversa para quem não tinha nada a ver com o assunto. Para vocês verem o quanto essa cambada é de hipócritas, que não satisfeito com a liberdade que temos em Cristo (esses caras são um pé no saco!), não possuem autoridade nenhuma, que Tito foi comigo nessa reunião em Jerusalém sem fazer a operação de fimose santa sendo que ele é Grego.

Bom, chegando lá encontrei os “theboss” e falando francamente não foi nada de tão "ohhhhh!!!!!". O que eu vi foi gente comum, igualzinho a todos nós. E como o mesmo Espírito que reside neles é o que reside em Barnabé, em Tito e em mim eles não se apavoraram. Ficou tudo sussa.

Sendo assim eles reconheceram que cada um tinha um ministério específico. Eu trabalharia com os gentios enquanto Pedrão com os que ainda estavam no judaísmo. E os irmãos Tiago, Pedro e João apertaram minha mão e a de Barnabé em sinal de acordo e comunhão. A única coisa que ficou acertada nesta reunião de conselho foi que os pobres não poderiam ser esquecidos e eu me esforcei para lembrar-me disso.

Só que rolou uma treta séria. Pedro quando veio até Antioquia mancou com a galera. Aí tive que bater de frente com ele e cobrar o que tínhamos acertado em Jerusalém. Porque antes que chegassem os fiscais da parte de Tiago, ele comia “de boa” com os irmãos gentios. Mas aí chegaram os supervisores e ele deu um jeito de fingir que não concordava com o “estilo” de vida dos irmãos gentios. Também uns irmãos judeus se juntaram a ele nesta panelinha do inferno.

Cheguei para Pedro e bati uma real olho no olho: “ô Pedrão você tá de sacanagem né não? Você é judeu e quando está aqui vive como se fosse um gentio, mas quando alguém pode te denunciar você mija na espoleta? Qualé? Tá maluco? Você é um judeu e não tem problema nenhum em viver como um gentio no entanto, quando aparece algum judaizante você quer que cada irmão gentio se vire e aprenda a viver como um judeu?! Pra quê isso? Para livrar a sua cara? Tá com vergonha de quem? Não entendeu o que o evangelho de Jesus ensina?! Você tá careca de saber meu irmão que não é pela prática da lei que vamos ser salvos! É a graça de Jesus Cristo, só ela que pode nos salvar. Então cria vergonha nesta sua cara lerda e seja coerente com o que você crê.”

Sabem, irmãos, se você se comporta na sua nova vida reconstruindo o seu passado religioso, você acaba dizendo que o que Cristo fez foi um grande erro. Por isso eu entendo que devemos ser crucificados com Cristo e a cada dia morrermos para nós mesmos, e assim deixarmos que Cristo viva em nós. Porque eu entendo que a vida que eu levo neste amontoado de carne eu sobrevivo na fé em Cristo que me amou e se entregou por mim.

Guilherme Burjack - burjack@gmail.com

COMPARTILHE: