Atos 22

13/04/2013

No capítulo anterior, Paulo iniciava um discurso perante os judeus que o prenderam sob a acusação de estar ensinando coisas contrárias à Lei e inserindo homens pagãos no Templo. E ele disse:

"Galera gente boa, por favor prestem atenção no que eu tenho a dizer". Como ele falou no idioma local, o povo ficou bem quietinho pra ouvir o que ele iria dizer.

"Eu sou judeu nascido em Tarso (na Cilícia) e fui discípulo do rabino Gamaliel (que era tipo um Gandalf da fé judaica), ensinado conforme a Lei dos nossos antepassados e sempre obedeci todas as coias de Deus, assim como vocês. Eu levei esse troço tão a sério, que saí pelo mundo perseguindo quem contrariasse a nossa fé. Inclusive matei e prendi pessoas."

"O chefe dos sacerdotes e os outros líderes são testemunhas de que eu recebi mandados de prisão para perseguir cristãos e pra fazer isso valer, fui pra Damasco. Só que lá uma luz mais forte que farol Xenon bateu de frente comigo e me perguntou por que eu o estava perseguindo. Sabem quem era? Pois era Jesus! E ele conversou comigo, tendo me deixado cego depois dessa conversa."

"E obedecendo ao que essa voz me falou, fui guiado pela mão até que um irmão chamado Ananias apareceu pra me abrir os olhos novamente. E ele confirmou que o Deus dos nossos antepassados é que tinha feito isso tudo pra que eu reconhecesse que Jesus era o seu JUSTO. Ele disse que me escolheu pra ser testemunha pra todo mundo do que eu vi e ouvi."

"Eu fui batizado em nome de Jesus e sai falando das coisas de Deus. Mas Deus me mandou vazar rapidão de Jerusalém naquela época porque sabia que eu ia apanhar feito um condenado se me pegassem. Afinal, eu era o que perseguia os outros, mas agora mudei de time! Tava na cara que não iam deixar barato. Inclusive quando o Estevão morreu, eu tava lá e apoiei o assassinato dele."

"Deus me mandou pra falar das suas coisas pros pagãos". E aí os judeus ficaram putos da vida e começaram a dar xilique. Eles se sentiam superiores ao resto do mundo e achavam inconcebível falar de qualquer coisa acerca de Deus pra pessoas "impuras". Eles gritavam pedindo que o matassem!

Mas o político que tava cuidando do caso mandou levar ele pra cela e também dar umas chicotadas. Porque chicotada é bom pra confirmar se a pessoa tá dizendo a verdade, tá ligado?

Quando Paulo já tava preso e pronto pra começar a levar as chicotadas, o chefe dos soltados comentou: "Ô doutor... vê lá o que o senhor vai fazer, porque este cara aí é romano!".

Aí o político borrou a cueca, porque não podia julgar um cidadão de Roma. E perguntou pra Paulo: "Ô dom, por acaso você é romano?". E ele respondeu: "Sou sim". E o políticou continuou: "MINHANOSSASENHORA! Eu paguei caro pra conseguir a cidadania romana!". E Paulo retrucou: "Desculpa aí tio, mas eu sou romano de nascença".

Diante dos fatos, só restou ao político que presidia a bagunça adiar o negócio.

No dia seguinte, tentando resolver o negócio do jeito certo, soltou Paulo e chamou os judeus pra debaterem sobre qual afinal era a acusação. E Paulo ficou diante dos seus acusadores mais uma vez.

Ariovaldo Jr - contato@bibliafreestyle.com.br

COMPARTILHE: